PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Obras da Compesa em Olinda encontram vestígios arqueológicos

Fragmentos de peças e moedas do século XIX foram encontradas em escavações para troca de tubulação na Cidade Alta

JC Online
JC Online
Publicado em 06/09/2018 às 12:30
Foto: Divulgação / Compesa
Fragmentos de peças e moedas do século XIX foram encontradas em escavações para troca de tubulação na ‘Cidade Alta’ - FOTO: Foto: Divulgação / Compesa
Leitura:

A troca de tubulação na Cidade Alta, Olinda, no Grande Recife, vem se deparando com diversos vestígios arqueológicos. De acordo com a Compesa, que executa as obras, foram encontrados ornatos arquitetônicos, louças, azulejos e moedas do século XIX. As obras dentro do Sítio Histórico estão sendo acompanhadas por equipe de arqueólogos, seguindo a orientação técnica do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O trabalho em conjunto está incluindo atividades de educação patrimonial junto à população das áreas que estão sob impacto direto da obra. Os estudos preventivos feitos pelos arqueólogos visam diminuir perdas de informação e de identificação dos artefatos encontrados, além da salvaguarda desses vestígios.

As verificações são feitas sempre que há abertura de valas. Todo o material encontrado e coletado durante as obras no Sítio Histórico de Olinda pertencem à União, de acordo com o Art.175 da Constituição Federal, e ficará sob guarda da Secretaria de Patrimônio, Turismo e Cultura de Olinda (Sepac).

Bairros

O serviço de troca de tubulação seguirá para os bairros dos Bultrins e do Guadalupe. Está previsto que a partir do dia 11 de setembro se iniciem nas principais vias da ‘Cidade Alta’, como a Rua Prudente de Moraes e Avenida Liberdade, no Carmo, a Rua Bispo Coutinho, no Alto da Sé, e a Rua do Amparo. Até o final de dezembro, a Compesa prevê a implantação de 25 quilômetros de rede distribuição de água nos bairros do Monte, Guadalupe, Bonsucesso, Amaro Branco, Carmo, Varadouro, Santa Tereza e parte dos Bultrins.

Últimas notícias