OLINDA

Prefeitura e PM não se entendem e maracatus são impedidos de ensaiar em Olinda no domingo

Prefeitura afirma que ensaios não foram liberados por orientação da PM, mas a corporação defende que o veto é responsabilidade do município

JC Online
JC Online
Publicado em 10/09/2018 às 15:28
Foto: Pixabay
Prefeitura afirma que ensaios não foram liberados por orientação da PM, mas a corporação defende que o veto é responsabilidade do município - FOTO: Foto: Pixabay
Leitura:

Os grupos de maracatu que tentaram ensaiar no Sítio Histórico de Olinda, nesse domingo (10), foram impedidos por cerca de 150 policiais militares. Entre os grupos, Maracatu Batadoni, Samba Sou Delas e Maracatu Nação Pernambuco tiveram que mudar os planos e o endereço. Assim, os ensaios aconteceram na Praça do Baobá, no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife. O motivo da proibição não foi esclarecido nem pela Polícia Militar, tampouco pela Prefeitura de Olinda. Ambos passaram a responsabilidade uns para os outros.

"Nos preparamos normal pra ensaiar como fazemos toda semana, todo domingo. Chegando na praça, chegou o major da Unidade de Polícia e disse que nós não poderíamos ensaiar no Sítio naquele dia. Não fomos informados previamente", conta a jornalista Sarah Brito, uma das participantes do grupo de maracatu.

Conflito de responsabilidade

Procurados pela reportagem do Jornal do Commercio para entender o motivo que levaria tal proibição, a Polícia Militar alegou que a responsabilidade deste veto é da Prefeitura de Olinda. "A Polícia Militar informa que os ensaios deste último final de semana não foram permitidos pela Prefeitura de Olinda, como foi acordado em reuniões preliminares promovidas pelo ente municipal. Para os próximos ensaios, a Polícia Militar estará preparada para garantir a segurança de todos os músicos, turistas e população local, como é de costume", responderam em nota.

Por outro lado, a Prefeitura se defendeu justificando que a decisão foi tomada por orientação da PM em decorrência de reclamações dos ensaios anteriores. "A Secretaria de Patrimônio e Cultura de Olinda afirma que os ensaios dos membros percussivos do maracatu não foram liberados por orientação da Polícia Militar. A PM recebeu reclamações de moradores da localidade sobre poluição sonora e optou por cancelar o evento. A secretaria ressalta que está programando uma reunião com a comissão formada pelos grupos percussivos para acertar local, datas e horários a fim de que os ensaios possam ser promovidos sem trazer transtornos aos residentes no Sítio Histórico", argumentaram.

Dessa forma, os grupos de maracatu seguem ser saber a orientação dos ensaios no Sítio Histórico de Olinda nas próximas semanas.

Últimas notícias