LEITURA

Empréstimo de livros na Biblioteca Pública de Olinda só em 2020

A partir de 16 de novembro os livros estarão disponíveis para consulta interna

Julia Aguilera
Julia Aguilera
Publicado em 24/09/2019 às 9:44
Notícia
Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
FOTO: Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Leitura:

Depois de quatro anos de reivindicações, o grupo Amigos da Biblioteca pôde finalmente comemorar a requalificação da Biblioteca Pública de Olinda. Com 189 anos, o equipamento histórico estava sucateado e o serviço oferecido desagradava os usuários. Apesar da reinauguração, realizada semana passada, após seis meses de melhorias estruturais, ela continua com utilização parcial. Livros lidos lá, por enquanto, apenas os levados de casa. Até 15 de novembro o espaço só estará disponível para uso dos novos computadores e realização de eventos e exposições. Quem quiser pegar um livro emprestado ainda terá que aguardar até março de 2020.

Até março deste ano o local pouco lembrava uma biblioteca. Alguns livros ficavam dispostos em estantes – a maioria enferrujada ou quebrada – no salão principal. O restante aguardava por limpeza e catalogação no andar de baixo, repleto de umidade e mofo. A iluminação era insuficiente e goteiras afastavam os usuários nos dias de chuva. Agora a visão é outra. Foram criadas sala de estudo climatizada, com área para uso de computadores; sala acessível, com entrada especial e livros em braile; e sala de leitura infantil. As paredes ganharam nova pintura e o telhado foi consertado. Apesar de todo pronto e equipado, o espaço só poderá ser aproveitado a partir do próximo mês.

“Nós estamos trabalhando na catalogação dos livros. Temos, por enquanto, um acervo de cerca de 15 mil obras. O primeiro passo foi a higienização e agora estamos no processo de catalogação manual, que será seguido pela catalogação virtual. A partir de 16 de novembro os livros estarão disponíveis para consulta interna. Já o sistema de empréstimo, só será realizado a partir de março do próximo ano”, explica a coordenadora da Biblioteca, Lívia Álvaro.

MANUTENÇÃO

A requalificação atendeu aos anseios dos Amigos da Biblioteca. O trabalho de fiscalização realizado pelo grupo, no entanto, não acaba. “Nós vamos continuar fiscalizando porque não adianta fazer tudo isso e não manter. Estamos muito felizes com a cara nova que o espaço ganhou, mas só no dia a dia vamos ver se vão cuidar e se o funcionamento será normalizado”, explica o músico Paulo Maciel.

Uma das queixas apresentadas pelos integrantes é que o horário de abertura e fechamento do equipamento não era respeitado. “Tinha dias que fechava às 16h, sendo que o combinado era 20h. Outros dias nem abria e a gente só descobria quando chegava aqui e dava de cara com a biblioteca fechada. Esperamos que agora essa situação seja resolvida”, acrescenta o músico.

Para Kako Marcos, também integrante do Amigos da Biblioteca, o momento é de comemoração, após tantos anos de luta. “Essa é também uma vitória nossa. São pelo menos quatro anos de pedidos e reivindicações. Esse é um espaço público, a primeira Biblioteca Pública do Estado, um patrimônio que estava se perdendo e ninguém fazia nada”, conta. A expectativa é de que agora o local passe a fazer parte da rotina de outros moradores e de estudantes de Olinda, que pouco frequentavam o equipamento.

Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
- Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
- Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
- Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
- Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
- Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
- Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias