CARNAVAL 2020

Domingo de blocos na rua. Em Olinda e no Recife, já é Carnaval 2020

As ladeiras de Olinda foram tomadas por 15 blocos e troças. No Recife, o Galo da Madrugada antecipou o Carnaval com o Arrastão do Frevo

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 05/01/2020 às 19:47
Notícia
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
FOTO: Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Leitura:

O ano nem bem começou e a contagem regressiva para o Carnaval está a todo vapor. Em Olinda, os foliões já sobem e descem ladeira ao som do frevo. Neste domingo (05), 15 blocos e troças fizeram a alegria de quem queria sentir o gostinho de como a cidade fica durante os dias de Momo. No Recife Antigo, o domingo também foi de folia, com a presença inédita do Galo da Madrugada no Arrastão do frevo.

Entre as agremiação que desfilaram em Olinda, a tradicional Ceroula celebrou seu aniversário de 58 anos de fundação, arrastando uma verdadeira multidão pelo Sitio Histórico. Ao som da Orquestra do Maestro Oseas, a agremiação prestou uma homenagem a um dos fundadores, o Cabela, que faleceu em 2018. "É muito bom ver que no primeiro ano o bloco tinha apenas 17 integrantes, e agora temos 500 casais fazendo essa festa. Meu pai (Cabela) sempre foi apaixonado por Carnaval, então é uma honra para mim participar desde criança desse bloco. Mesmo com a morte do meu pai, colocamos o Ceroula na rua, pois sabíamos do amor dele pelo bloco", afirma Marcos Sales, presidente da agremiação. 

O encontro saiu de frente do Bar de Ró, no bairro de Guadalupe. Posteriormente, os seguidores do bloco seguiram para a Rua 15 de novembro, onde Cabela residia.  A Ceroula foi fundada por cinco amigos. A ideia inicial era sair às ruas de cueca no Carnaval. “Existia a Turma do Pijama e a gente queria fazer um negócio parecido. Naquela época, algumas coisas eram proibidas pela censura. Não podíamos sair de cueca, daí veio a ceroula”, contou Antônio Aurélio Sales, o Cabela, em entrevista ao Jornal do Commercio para o especial Carnavais Saudosos, publicado em janeiro de 2018, meses antes de sua morte.

Conhecido como "Tião", Edmundo Sebastião de 64 anos, sai na Ceroula desde os seis anos. "Tenho uma verdadeira paixão, carrego boas lembranças desde que comecei a participar. Costumo dizer que  se não tiver o desfile da Ceroula, não existe Carnaval. É quase como uma religião", disse emocionado em frente ao estandarte. O bloco sai todos os anos no Sábado de Zé Pereira e arrasta uma multidão ao som de frevo e do Hino da Ceroula, composição de Milton Bezerra de Alencar, eternizada na voz de Almir Rouche. 

 A troça carnavalesca A Porca, que completa 51 anos nesta segunda-feira (6), aproveitou para antecipar as comemorações. A agremiação foi às ruas do Sítio Histórico ao som da Orquestra do Maestro Carlos. Entre os outros blocos que fizeram Olinda frevar neste fim de semana, estavam: Batuques de Pernambuco, Troça O Fodão, Congobloco Batebum, Maracatu Nação Camaleão e Cabulosa.  

Em relação a segurança, moradores e visitantes elogiaram o policiamento na área. Nas principais ruas do Sítio Histórico, haviam equipes com até 12 policiais militares. "Eu gosto de vir brincar nas prévias porque é mais tranquilo. Até agora estamos vendo que tem mais policiamento por aqui", afirmou o montador Julio Marcelino, de 47 anos. A turista Magna Queti Linus, de 37 anos, que veio do Mato Grosso do Sul e está passando férias em Olinda, também comentou sobre a segurança. "Não sabia sobre as prévias, e foi uma surpresa muito boa. E vi que as ruas estão bem policiadas", declarou.   

Galo marca presença no Recife Antigo

Centenas de pessoas prestigiaram mais uma edição Arrastão do Frevo, neste domingo (5), no Marco Zero, Centro do Recife. Desta vez, o bloco contou com a ilustre e inédita participação do Galo da Madrugada, símbolo do Carnaval Recifense. Além do boneco gigante, a orquestra oficial do Galo, passistas de frevo e alegorias deram mais charme ao tradicional evento. Realizado desde 2014, sempre no primeiro domingo de cada mês, o Arrastão é uma programação regular do Paço do Frevo.

Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Arrastão do Frevo, com a presença do Galo da Madrugada, agitou foliões no Recife - Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Arrastão do Frevo, com a presença do Galo da Madrugada, agitou foliões no Recife - Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Arrastão do Frevo, com a presença do Galo da Madrugada, agitou foliões no Recife - Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Arrastão do Frevo, com a presença do Galo da Madrugada, agitou foliões no Recife - Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Arrastão do Frevo, com a presença do Galo da Madrugada, agitou foliões no Recife - Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Arrastão do Frevo, com a presença do Galo da Madrugada, agitou foliões no Recife - Foto: Tião Siqueira/JC Imagem

Em 2020, o Galo da Madrugada desfilará no dia 22 de fevereiro, no sábado de Zé Pereira. Neste ano, o tema da agremiação é "Xilogravuras no Cordel do Frevo", em homenagem, como o nome indica, à xilogravura e ao cordel. O Galo da Madrugada é considerado pelo Guinees Book - O livro dos recordes, o maior bloco de rua do mundo. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias