PREVENÇÃO

Pernambuco faz parceria com agências da ONU para combater violência

A parceria com a ONU tem como foco a prevenção, com atuação nas áreas mais vulneráveis do Grande Recife

Amanda Rainheri
Amanda Rainheri
Publicado em 05/02/2020 às 17:00
Notícia
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
A parceria com a ONU tem como foco a prevenção, com atuação nas áreas mais vulneráveis do Grande Recife - FOTO: Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

O Governo de Pernambuco firmou nesta quarta-feira (5) um convênio com agências internacionais vinculadas à Organização das Nações Unidas (ONU) para desenvolver ações de prevenção social e criar espaços urbanos de qualidade, que promovam integração da população em situação de vulnerabilidade. 

As parcerias foram firmadas com a ONU-Habitat, a Nações Unidas Sobre Drogas e Crime (UNODC) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). A iniciativa faz parte da segunda etapa do Programa Pernambuco pela Prevenção, capitaneado pela Secretaria de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas.  

 O primeiro momento é de diagnóstico. As agências trabalharão nos 74 territórios considerados prioritários pelo programa Pacto Pela Vida (PPV) para entender como funciona a dinâmica e qual o perfil do jovem atraído para o crime. O objetivo é traçar estratégias para as políticas públicas cheguem a eles antes do mundo do crime.  A parceria tem vigência até 2022. 

Para o governador Paulo Câmara, a prevenção deve ser o foco para a redução dos índices de violência. "Ela tem que estar presente na agenda de todos nós. Essa parceria vai agregar muito ao trabalho que vêm sendo realizado nesse âmbito. Vamos começar com a Região Metropolitana do Recife, mas o objetivo é expandir", afirmou o governador. 

Coordenadora da Unidade de Governança e Paz do PNUD, Moema Freire destacou o trabalho inédito. "O PNUD trabalha a perspectiva de desenvolvimento, o UNODC a perspectiva da prevenção às drogas, e a ONU Habitat trabalha na questão do desenvolvimento territorial. A ideia é seguir o trabalho de fortalecimento do Estado, realizando essa avaliação do que está funcionando e do que poderia ser melhorado, para cada vez mais atingir uma população mais ampla de beneficiários."

>> Especial: Segunda Chance - Caminhos para Ressocializar

Outras ações

Outras duas ações de expansão do Programa Pernambuco pela Prevenção foram anunciadas nesta quarta-feira (5): a ampliação de 10 mil vagas em oficinas e a contratação de uma equipe para atuar na nova etapa. “O objetivo é conhecer a singularidades dos jovens e oferecer a solução na dimensão do problema. A política de prevenção se soma à política de segurança pública e às políticas de educação para que os processos de mudança de comportamento sejam sólidos e a gente tenha uma esperança de futuro ainda melhor”, explicou o secretário estadual de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas, Cloves Benevides.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias