CARNAVAL

Mulher da Sombrinha deve atrair uma multidão para Catende neste sábado

Festa começa por volta das 19h. Mas a boneca só estará nas ruas à meia-noite. Expectativa é grande para ver o vestido dela

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 14/02/2020 às 19:00
Notícia
Foto: Marcos Mattos / JC Imagem
Festa começa por volta das 19h. Mas a boneca só estará nas ruas à meia-noite. Expectativa é grande para ver o vestido dela - FOTO: Foto: Marcos Mattos / JC Imagem
Leitura:

Se a expectativa no próximo Sábado de Zé Pereira é pelo Galo da Madrugada, neste sábado (15), na Zona da Mata Sul pernambucana, a atenção dos foliões é para a Mulher da Sombrinha. A boneca gigante arrasta uma multidão pelas ruas de Catende, cidade distante 142 quilômetros do Recife. Entre moradores e turistas, a curiosidade é grande para saber como ela estará vestida. A estimativa da prefeitura é de mais de 20 mil pessoas visitem o município apenas para acompanhar a festa.

Exatamente à meia-noite a boneca deve surgir na frente do cemitério municipal. Mas a farra começa mais cedo, por volta das 19h, na Avenida Presidente Vargas. Dois trios elétricos e duas orquestras de frevo vão acompanhar o cortejo. Considerada Patrimônio Cultural e Imaterial de Pernambuco, a Mulher da Sombrinha desfilará pelas ruas do Centro até a Praça de Santana, onde fica o pátio de eventos. O percurso tem cerca de um quilômetro.

“Com certeza estarei na rua para vê-la passar. A curiosidade na cidade é muito grande para conferir o vestido da Mulher da Sombrinha. Nós moradores de Catende temos muito orgulho dela. A festa é importante porque faz o município ser conhecido nacionalmente, movimenta a economia e atrai gente de muitos lugares”, afirma a professora Roseneide Lima, 56 anos.

Responsável pela confecção da roupa da boneca há mais de 25 anos - a brincadeira completa 37 anos - a costureira Eliane Bezerra mantem o clima de suspense em relação ao vestido. “É um mistério que só será desvendado à meia-noite do sábado. Mas garanto que ela estará muito bonita e vai homenagear Catende”, diz Eliane. O tema da festa deste ano é Catende, eu amo, eu cuido.

No palco montado no pátio de eventos, a grande atração da noite é a banda baiana Chiclete com Banana. A previsão é que a apresentação tenha início por volta da 1h30 do domingo. “Recebemos turistas de Recife, de toda a Mata Sul, de cidades da Paraíba, Alagoas. A Mulher da Sombrinha virou um patrimônio do Brasil”, ressalta o funcionário público municipal Amaral Alves.

HISTÓRIA

Conta-se que na década de 40 do século passado, quando operários largavam da lida na Usina Catende, por volta da meia-noite, aparecia uma mulher muito bonita e com uma sombrinha. Os homens ficavam tão enfeitiçados com a beleza dela que a seguiam. A mulher parava em frente ao cemitério e desaparecia.

Gerações cresceram ouvindo a história até que em 1983 um grupo de cinco amigos improvisou uma boneca, colocou um mamão como sendo a cabeça dela e ramas de batata para parecer o cabelo. Dentro do mamão havia uma vela. Partiram do cemitério com uma batucada e assim começaram a brincadeira que hoje toma conta da cidade.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias