Folia 2017

No Carnaval, Vassourinhas do Recife é paixão que começa ainda criança

Passando por cima de todas dificuldades

Ciara Carvalho
Ciara Carvalho
Publicado em 17/02/2017 às 11:03
Alexandre Gondim/JC Imagem
Passando por cima de todas dificuldades - FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:
É para varrer. É vassoura. Nenhum Carnaval existe sem ele. Sem o hino de Vassourinhas do Recife. Virou uma espécie de música oficial do Carnaval de Pernambuco. Quando a orquestra começa a tocar, é impossível ficar parado. O hino foi composto em 1909, 20 anos após a fundação do Clube Vassourinhas. Como tantas outras, a agremiação nasceu no bairro de São José, coração do Recife. E, quase 130 Carnavais depois, mantém acesa a paixão que incendeia tanto quanto a orquestra quando passa.



É preciso mesmo muito amor para não desistir diante de tantas dificuldades. A maior delas é financeira. Tanto que o clube precisou colocar sua sede à venda, por não conseguir mais arcar com os custos do prédio, localizado no bairro de Afogados.


“Estamos muito tristes. É abrir mão de uma parte valiosa da história do clube, mas ficou impossível mantê-la”, diz Maurício Batista, carnavalesco e responsável pela agremiação. Apesar dos pesares, uma coisa é certa: não tem tempo ruim que tire Vassourinhas da avenida. O clube não só vai desfilar, como garante que está lindo e preparado para brigar por mais um título.

AMOR DE CRIANÇA


Paixão que começa desde criança. Nenhum bloco parece contagiar tanto a meninada quanto Vassourinhas do Recife. "Não gosto de Carnaval. Mas desde os 7 anos desfilo em Vassoura. É diferente de tudo. E muito emocionante", diz a adolescente Revellly Gonçalves da Silva, 14 anos.

Assim como acontece com o hino (sempre tocado na hora de dar adeus à folia), Vassourinhas encerra o último dia da série de videorreportagens “Ensaios de Carnaval”. E que venha o Reinado de Momo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias