CARNAVAL 2017

Bloco Eu Acho é Pouco ganha as ruas de Olinda com dragão 'Fora Temer'

Desde 1977, o bloco toma as ladeiras do Sítio Histórico com o objetivo de brincar, segundo a organização, um Carnaval democrático

JC Online
JC Online
Publicado em 25/02/2017 às 18:22
Foto: Prefeitura de Olinda
Desde 1977, o bloco toma as ladeiras do Sítio Histórico com o objetivo de brincar, segundo a organização, um Carnaval democrático - FOTO: Foto: Prefeitura de Olinda
Leitura:

Os 40 anos do Bloco Eu Acho é Pouco, tradicional agremiação de Olinda, começou a ser comemorado, dentro do período momesco, neste Sábado de Zé Pereira (25). Mesmo com o sol já indo embora, muita gente se juntou para acompanhar o tradiconal desfile vermelho e amarelo. Simbolo da folia, um dragão segue à frente dos foliões com os dizeres "Fora Temer".

 

A concentração começou às 16h, na Praça dos Milagres. Desde 1977, o bloco toma as ladeiras do Sítio Histórico com o objetivo de brincar, segundo a organização, um Carnaval democrático, livre e de total respeito ao direito de cada um de ser o que quiser. O trajeto seguiu pela Rua do Bonfim, a ladeira da Misericórdia, a Rua do Amparo e o Mercado da Ribeira. 

Política e folia

Este ano, embora na folia, a agremiação não deixou passar despercebido o momento político vivido no Brasil e no mundo. O presidente Michel Temer, o presidente estadunidense Donald Trump e a discussão em torno da democracia são algumas das temáticas abordadas em camisas, estandartes e no simbolo do Eu Acho é Pouco, um extenso dragão nas cores vermelho e amarelo. 

Os foliões vestiram as cores e cantaram frases como "Fora Temer!" e "Se empurrar o Temer cai". Para os participantes, o posicionamento político é importante no Carnaval. "O bloco sempre teve esse posicionamento político de esquerda. Após o golpe realizado por Michel Temer, não poderia se furtar de continuar seu tabalho", comenta o professor de Física, José Ferraz, 40 anos.

Últimas notícias