CARNAVAL

Motorista do Galo da Madrugada reprova no bafômetro e é impedido de dirigir trio em São Paulo

O maior bloco do mundo desfila na capital paulista nesta terça-feira (25)

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 25/02/2020 às 15:13
Notícia
Foto: Ana Luiza Andrade/Divulgação
FOTO: Foto: Ana Luiza Andrade/Divulgação
Leitura:

O motorista de um dos trios do Galo da Madrugada foi impedido de dirigir o trio do bloco em São Paulo após não passar no pré-bafômetro, na manhã desta terça-feira (25). Ele foi substituído por outro condutor de suporte e o trio saiu na hora programada.

O teste foi feito durante inspeção dos documentos de todos os trios, realizada pela Companhia de Engenharia de Trafego (CET) de São Paulo e a Polícia Militar.

A Polícia Militar de São Paulo alegou que em nenhum momento este motorista dirigiu o trio no circuito do Ibirapuera, já que os trios estão estacionados desde as 22h dessa segunda-feira (24) para a realização do desfile nesta terça.

O pré-bafómetro foi realizado com o motorista substituto e a PM afirmou que tudo estava de acordo.

A inspeção aconteceu antes dos trios começarem a rodar. A concentração começou às 9h com atrações pernambucanas. O primeiro trio só saiu a partir das 10h. O segundo trio logo após o primeiro.

Galo em São Paulo

A grande demanda do carnaval paulistano tem resultado na "importação" de blocos forasteiros, majoritariamente do Rio, mas também de outros Estados. Entre eles, o principal estreante deste ano é o Galo da Madrugada, que trará na terça-feira (25) cerca de cem pessoas do Recife para realizar o cortejo, entre passistas, músicos e técnicos. A festa está ocorrendo no Parque do Ibirapuera, na Zona Sul de São Paulo, com apresentações dos pernambucanos Gerlane Lops e André Rio.

A cantora Gerlane Lops, inclusive, levou para a capital paulista um pouco do seu desfile este ano, em Recife, inclusive o figurino, que rende homenagem ao tema da agremiação em 2020.

O cortejo terá dois trios elétricos, um comandado por Gustavo Travassos, vocalista oficial do bloco, com participação da cantora Fafá de Belém, enquanto o outro contará com o cantor pernambucano André Rio.

>> Não tem pra ninguém: Galo da Madrugada reina absoluto

>> Pabllo Vitar, Gaby Amarantos, Fafá de Belém e mais. Veja famosos que agitaram o Galo da Madrugada

>> Nas veias do Galo da Madrugada corre sangue pernambucano de Carnaval

As quatro esculturas do galo medirão de 3,5 metros a 4,5 metros e foram customizadas por artistas de Pernambuco. Uma acompanhará o desfile e as demais serão fixas.

"Não dá para levar o galo daqui, que tem 27 metros. Teria de montar aí", comenta Rômulo Meneses, presidente do Galo da Madrugada. "O Galo consegue transmitir essa imagem, difundir as músicas de Pernambuco", diz ele, que destaca os blocos associados em 14 Estados, como o Pinto da Madrugada, de Alagoas.

Leia Também

    Outro estreante "forasteiro" é o Eduardo & Mônica, que desfilou pela primeira vez fora do Distrito Federal no sábado, trazido por uma produtora paulistana.

    >> Veja as imagens do Galo da Madrugada 2020

    "É um bloco muito conceitual. O nosso som, a nossa música, é toda criada aqui. O repertório é de músicas de Brasília, do Legião Urbana, do Capital Inicial, da Cássia Eller, é um tributo a Brasília", define o músico Rony Meolly, de 36 anos, fundador do bloco. "Para ir a São Paulo, a gente procurou fazer algumas homenagens, com artistas de São Paulo, como Charlie Brown Jr.", comenta.

    Outra adaptação foi se preparar para o cortejo, pois o bloco costuma se apresentar em palcos e não nas ruas. 

    Galo da Madrugada 2020

    No sábado (22), a folia mais esperada e que abre o Carnaval de Pernambuco começou, pontualmente, às 9h, com uma explosão de fogos para anunciar que a alegria e o frevo – é claro – estavam oficialmente liberados. Ao som de mais de 30 atrações, a maioria  genuinamente pernambucana – com convidados dos mais variados ritmos – e sob um sol forte, os foliões pularam e dançaram para homenagear o 43º desfile do Galo da Madrugada e preservar, por mais um ano, a força da cultura pernambucana em todas as suas faces. o desfile acabou por volta das 18h30.

    Uma das atrações mais esperadas foi a cantora maranhense Pabllo Vitar, que participou pela primeira vez do bloco. Para animar o sábado de Zé Pereira, Pabllo decidiu se fantasiar de coelhinha da playboy. A cantora disse estar muito feliz de sentir a energia do Galo da Madrugada. Ela se apresentou ao lado de Michelle Melo e Romero Ferro. Quem também se apresentou ao lado de Elba Ramalho foi o cantor Marcelo Falcão, ex-O Rappa.

    >> Veja as fantasias dos foliões no Galo da Madrugada 2020

    Michelle Melo, a rainha do brega, usou uma roupa que faz homenagem à fauna brasileira e estampou, com muito brilho, a arara azul.

    A cantora paraense Gaby Amarantos marcou presença mais uma vez na festa e a fantasia escolhida da vez foi desenvolvida pelo estilista Walério Araújo. Gaby vestiu uma roupa que mostra duas cabeças de bonecas, uma em cada seio, e dois 'braços' que dão a ideia de que estão segurando as duas cabeças. Gerlane Lops também animou os foliões.

    >> Trio de Gerlane Lops apresenta problemas técnicos no Galo da Madrugada

    >> TV Jornal registra brigas durante o Galo da Madrugada 2020

    O tema do Galo da madrugada em 2020 foi Xilogravura no Cordel do Frevo, que teve entre os homenageados o xilogravurista pernambucano J.Borges, que acompanha o desfile do camarote oficial do clube, na Praça Sérgio Loreto. Os outros homenageados são o coquista Galo Preto e a dupla de emboladores Caju e Castanha.

    O hino do Galo da Madrugada

    Conhecido por ser o maior bloco de Carnaval do mundo, o Clube de Máscaras O Galo da Madrugada nasceu em 4 de fevereiro de 1978, de uma ideia de amigos e familiares para resgatar o Carnaval de rua do Recife. Um ano após a fundação, a diretoria sentiu a necessidade de ter uma música. O site oficial do bloco afirma que o hino deveria transmitir ao folião a mensagem principal do Galo, “convocar a todos como num canto matinal, a participarem da folia que voltara às ruas do Recife”.

    A missão de criar o Hino do Galo ficou nas mãos do professor José Mário Chaves, procurado pela diretoria do bloco, em 1979. Ele compôs a música, popularizada na voz de Alceu Valença.  Aprenda a cantar a letra para acompanhar o Galo no Carnaval 2020:

    Ei pessoal, vem moçada
    Carnaval começa no Galo da Madrugada (BIS)

    A manhã já vem surgindo,
    O sol clareia a cidade com seus raios de cristal
    E o Galo da madrugada, já está na rua, saudando o Carnaval

    Ei pessoal...

    As donzelas estão dormindo
    As flores recebendo o orvalho matinal
    E o Galo da Madrugada
    Já está na rua, saudando o Carnaval

    Ei pessoal...

    O Galo também é de briga, as esporas afiadas
    E a crista é coral
    E o Galo da Madrugada, já está na rua
    Saudando o Carnaval

    Ei pessoal...

    Relembre o Galo da Madrugada gigante nos anos anteriores

    2019

    Em 2019, o Galo da Madrugada faz uma homenagem às mulheres: costureiras, cantoras, organizadoras, carnavalescas, passistas, e outras mulheres que de alguma forma o ajudaram a se consolidar como o maior bloco de Carnaval do mundo.

    Chamada de “Galo Artesão”, a alegoria teve roupa confeccionada com 50% de tecidos reutilizados do Polo de Confecção de Pernambuco. A peça teve um visual inspirado no jeans e em elementos afro.

    2018

    A decoração do ano de 2018 fez uma homenagem ao frevo. De sombrinha em punho, o Galo esteve coberto com 700 penas de PVC, com direito a 15 inéditas estamparias e grafismos criados especialmente para a folia. A execução do Galo Gigante da Ponte, foi realizada pelo iluminador e cenógrafo Edson Lira, especializado em elementos decorativos tridimensionais e de grande porte. A cabeça e os foram esculpidos manualmente pelo artesão Mestre Tonho, famoso por suas figuras e bonecos em cenografias de Carnaval e presépios natalinos de cidades como Olinda. 

    2017

    Em 2017, um dos maiores símbolos do Carnaval de Recife e também de Pernambuco, o Galo da Madrugada foi grafitado. Quem assinou a alegoria foi o apresentador e artista plástico Flávio Barra. 

    2016

    No ano de 2016 o Galo contou com a assinatura do artista plástico Sávio Araújo e desfilou com diversas referências. A crista/coroa do Galo representou o Maracatu Nação Porto Rico, a lança simbolizou o Clube Misto Pão Duro, e os óculos representaram o Maestro Forró e o cantor Chico Science, que completaria 50 anos em 2016.

    2015

    Sob o tema “Asas da América, Asas para o Frevo”, em homenagem ao compositor caruaruense Carlos Fernando, a alegoria o Galo de 2020 surgiu diferente. Articulada, movimentando a cabeça e as asas, além de trajar uma roupa brilhante de lamê nas cores roxa, vermelha e dourada. O Galo de 2015 foi criado por Sávio Araújo.

    2014

    As principais obras do escritor Ariano Suassuna foram retratadas nos carros alegóricos e fantasias do desfile do Galo da Madrugada, que homenageou o dramaturgo em 2014. Foi o 37º desfile da agremiação, que teve como confeccionador o artista plástico Sávio Araújo.

    2013

    No ano de 2013, a escultura, assinada pelo artista plástico Sávio Araújo, foi batizada de Galo Maestro da Ponte e prestou condolências aos dois homenageados do Carnaval do Recife: Naná Vasconcelos, que foi  lembrado pela estampa africana do colete do galo, e Alcir Lacerda, com uma máquina fotográfica pendurada no pescoço.

    2012

    Em 2012, as peças do galo gigante vieram de Igarassu e foram idealizadas pelo artista plástico Sávio Araújo. O ano contou com uma novidade que poderia ser vista sobretudo à noite, com uma nova iluminação da escultura. 

    O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

    Apoie o JC

    Últimas notícias