OLINDA

Mungunzá de Zuza Miranda e Thaís energiza foliões nesta Quarta-Feira de Cinzas do Carnaval 2020

Tradicional bloco distribui dois mil litros da iguaria em frente à Igreja da Sé, em Olinda

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 26/02/2020 às 8:00
Notícia
Foto: Juliana Oliveira/TV Jornal
Foto: Juliana Oliveira/TV Jornal
Leitura:

Para dar força e energia aos foliões que subiram o Alto da Sé, em Olinda, para o famoso Bacalhau do Batata, dois mil litros de mungunzá são distribuídos na manhã desta Quarta-Feira de Cinzas (26) pelo tradicional Mungunzá de Zuza Miranda e Thaís.

» Tem muitas opções de folia na Quarta-feira de Cinzas

» Confira as vias que terão o trânsito liberado nesta Quarta-feira de Cinzas no Recife e em Olinda

» Veja o que abre e o que fecha na Quarta-Feira de Cinzas (26) de Carnaval no Grande Recife

Fundado há 25 anos, em 2020 o bloco distribui, em frente à Igreja da Sé, cinco mil copinhos da iguaria, que foi feita em seis panelões.

Foto: Juliana Oliveira/TV Jornal
Bloco foi fundado em 1995 - Foto: Juliana Oliveira/TV Jornal
Foto: Juliana Oliveira/TV Jornal
Serão distribuídos cinco mil copinhos de munguzá em 2020 - Foto: Juliana Oliveira/TV Jornal
Foto: Juliana Oliveira/TV Jornal
Iguaria foi feita em seis panelões - Foto: Juliana Oliveira/TV Jornal
Foto: Day Santos/JC Imagem
Turistas alemãs aproveitaram o Munguzá de Zuza Miranda e Thais - Foto: Day Santos/JC Imagem
Foto: Day Santos/JC Imagem
- Foto: Day Santos/JC Imagem
Foto: Day Santos/JC Imagem
- Foto: Day Santos/JC Imagem
Foto: Day Santos/JC Imagem
Mais de 2 mil litros da iguaria foram servidos - Foto: Day Santos/JC Imagem
Foto: Day Santos/JC Imagem
Munguzá sai do Alto da Sé, em Olinda - Foto: Day Santos/JC Imagem
Foto: Day Santos/JC Imagem
Zuza Miranda e Thais, os anfitriões - Foto: Day Santos/JC Imagem
Foto: Day Santos/JC Imagem
- Foto: Day Santos/JC Imagem
Foto: Day Santos/JC Imagem
- Foto: Day Santos/JC Imagem
Foto: Day Santos/JC Imagem
Mais de 2 mil litros da iguaria foram servidos - Foto: Day Santos/JC Imagem
Foto: Day Santos/JC Imagem
Zuza Miranda e Thais, os anfitriões - Foto: Day Santos/JC Imagem

O criador da festa, Zuza Miranda, conta que ele e sua esposa Thaís, criaram o bloco com a intenção de animar os foliões nos últimos momentos de Carnaval.

"Estamos completando bodas de prata do Mungazá Zuza Miranda e Thais, que dá forças ao folião que ainda quer brincar no Bacalhau do Batata, no Blocalhau do Doutor Ney Araújo e nas agremiações de Olinda, que vão até meia noite", conta.

Corrida

O Mungunzá de Zuza Miranda e Thaís também realiza a corrida dos monstrinhos e monstrinhas, premiando com R$ 300, cada, o homem e a mulher fantasiados de monstros que subam primeiro a ladeira da Sé.

Bacalhau do Batata

Com orquestra de frevo e passistas, o Mungunzá espera até a hora do Bacalhau do Batata, onde passa o bastão para os presidentes do bloco, e desfilam juntos.

A concentração começa por volta das 9h, com saída prevista para 9h30. “Vamos começar a montar o estandarte umas 6h, na Travessa da Bertioga. Nele vão os ingredientes de uma bacalhoada: o bacalhau, as verduras, coentro, colorau”, explica o tesoureiro Ícaro Thomas, tesoureiro do bloco e sobrinho-neto do garçom Batata, fundador da agremiação.

Vale anotar o percurso: Ladeira da Sé, Rua do Bonfim, Quatro Cantos, Ribeira, Rua de São Bento, prefeitura, Rua 15 de Novembro, Avenida Joaquim Nabuco, Henrique Dias, segue à direita na Rua 13 de Maio, passa pelos fundos da Igreja de São Pedro Mártir e termina no Carmo.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias