Ato

Contra aumento de passagens, Frente de Luta realiza protesto nesta quinta

A manifestação acontece às 15h, em frente à Alepe

JC Online
JC Online
Publicado em 01/02/2017 às 9:38
Marcela Maranhão/Rádio Jornal
A manifestação acontece às 15h, em frente à Alepe - FOTO: Marcela Maranhão/Rádio Jornal
Leitura:

Integrantes da Frente de Luta pelo Transporte Público, da Frente Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular realizarão um protesto contra o aumento de passagem de ônibus e contra a violência no transporte coletivo nesta quinta-feira (2). O ato terá início às 15h, em frente à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), na Rua da Aurora, no bairro da Boa Vista, na área Central do Recife. A manifestação está sendo organizada através de um evento no Facebook.

Sequência de protestos

Nos dias marcados para reuniões do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), nos dias 6 e 13 de janeiro, a Frente de Luta pelo Transporte Público se concentrou nas proximidades do local onde ocorria o encontro para demonstrar insatisfação com as propostas de aumento. Após a aprovação dos novos valores, no dia 13, outros atos aconteceram simultaneamente: um na Avenida Norte e o outro na Avenida Sul.

Já no dia 17, outro ato interditou o trânsito na área central do Recife. Em passeata, os manifestantes partiram da Rua do Hospício, passaram pela Avenida Conde da Boa Vista e terminaram o protesto na Avenida Agamenon Magalhães. Durante o ato, ônibus foram pichados. Na manhã do dia 18, na Avenida Agamenon Magalhães, um grupo com cerca de cinco pessoas também levou faixas com dizeres como "Saia do ônibus, vá de bicicleta". Eles abriram a faixa apenas quando o semáforo estava vermelho e logo que ficava verde, eles saíam da via. O ato não interditou o trânsito. No dia 23 de janeiro, um ato foi organizado em Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes.

Aumento de passagens

Com o aumento de 14,26%, o valor do anel A, usado por 70% dos passageiros, subiu de R$ 2,80 para R$ 3,20, enquanto o anel B saltou de R$ 3,85 para R$ 4,40. Após o reajuste, a Frente de Luta entrou com um mandado de segurança pedindo o cancelamento da reunião do CSTM, o pedido foi negado em decisão do desembargador Itabira de Brito Filho.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias