Manifestação

Justiça determina que cegonheiros encerrem protesto no Centro do Recife

A mobilização dos cegonheiros teve início na última segunda-feira (31)

JC Online
JC Online
Publicado em 09/08/2017 às 14:33
Foto: Guga Matos/JC Imagem
A mobilização dos cegonheiros teve início na última segunda-feira (31) - FOTO: Foto: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

*Com informações do Blog de Jamildo

A Justiça concedeu, nesta quarta-feira (9), uma liminar determinando que os cegonheiros, que estão mobilizados no Centro do Recife desde a última segunda-feira (31),  que finalizem imediatamente o protesto e que retirem os caminhões que estão estacionados em vias como a Avenida Martins de Barros, a Rua do Imperador, o Cais Santa Rita e a Ponte Princesa Isabel. A decisão é assinada pelo juiz de direito Lúcio Grassi de Gouveia.

Conforme revelado com exclusividade pelo Blog de Jamildo na última segunda-feira (7), o Governo de Pernambuco e o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) entraram com uma ação judicial para que os cegonheiros abandonassem a mobilização e liberassem o tráfego. O caso foi analisado pela 8ª Vara da Fazenda Pública da Capital.

Protesto

A manifestação é composta por cerca de 60 caminhões, ocupando vias dos bairros de São José e Santo Antônio, em protesto contra a não-utilização da mão de obra pernambucana para fazer o transporte de veículos fabricados e desembarcados no Porto de Suape. Os cegonheiros fazem parte do Sintraveic e argumentam que o transporte é feito atualmente por empresários de Minas Gerais e São Paulo.

"Queremos cobrar da montadora o compromisso que foi assumido com o governo através do Prodeauto, que determina a contratação de mão de obra e de empresas pernambucanas como contrapartida social devido às isenções fiscais concedidas", diz o comunicado do sindicato.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias