Transporte

Reunião para definir aumento de passagens ainda não tem data marcada

Neste sexta-feira, o CSTM se reuniu para prorrogar os mandatos dos conselheiros

JC Trânsito
JC Trânsito
Publicado em 19/01/2018 às 17:55
Foto: Paulo Maciel/Divulgação
Neste sexta-feira, o CSTM se reuniu para prorrogar os mandatos dos conselheiros - FOTO: Foto: Paulo Maciel/Divulgação
Leitura:

Ainda não há data marcada para uma nova reunião do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), que irá definir o percentual de aumento das passagens de ônibus do Grande Recife. Em reunião do CSTM ocorrida nesta sexta-feira (19), na sede da Secretaria das Cidades, no bairro da Iputinga, na Zona Oeste do Recife, foram prorrogados os mandatos dos conselheiros representantes dos usuários e estudantes e criado um grupo de trabalho para a elaboração e execução da 3ª Conferência Metropolitana de Transportes.

De acordo com o secretário das Cidades, Francisco Papaléo, cada conselheiro receberá, com a antecedência regimental, todas as propostas de aumento de passagem, que também serão disponibilizadas no site do Grande Recife Consórcio de Transporte. "O Governo vai fazer estudos, inclusive destas propostas encaminhadas. Vamos levar em conta não só os números apresentados, como também os compromissos que não foram assumidos, como a retirada dos cobradores, a não renovação de 100% dos números estipulados para a frota e também o seguro de responsabilidade que algumas empresas não tiveram durante este período", relatou Papaléo.

Segundo ele, ainda não há uma data para uma nova reunião do conselho. "Vamos, no prazo estipulado no regimento, apresentar todas as propostas. Desta vez colocaremos no site, assim, todas as dúvidas que existiram na ação popular serão sanadas", acrescentou. Sobre a tarifa única, Papaléo explicou que a possibilidade não fugiu dos estudos do Grande Recife, mas que, devido à situação financeira do Brasil, está em segundo plano. "Eu acho que com a inflação que tivemos, não justificaria um reajuste abaixo de zero. Principalmente no momento econômico que passa o Brasil", disse.

Ação popular

Em decisão que suspendia qualquer reajuste definido em reunião do CSTM, o juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Djalma Adrelino Nogueira Júnior, também reconheceu a "ilegitimidade dos conselheiros" do CSTM, visto que teriam sido eleitos em 2015 para um mandato de dois anos. A decisão ocorreu na semana passada e, devido a ela, foi convocada uma reunião do conselho nesta sexta-feira para que houvesse a prorrogação dos mandatos dos conselheiros até que seja marcada uma nova Conferência Metropolitana de Transporte. A ação popular foi movida pela Rede de Articulação pela Mobilidade (Ramo), formada por movimentos sociais.

Protesto

Integrantes da Frente de Luta pelo Transporte Público de Pernambuco realizaram uma manifestação, na tarde desta sexta-feira (19), contra o aumento das passagens de ônibus na Região Metropolitana do Recife (RMR). O ato aconteceu em frente à sede da Secretaria das Cidades, que fica no bairro da Iputinga, na Zona Oeste do Recife, onde está sendo realizada a reunião.

Com carro de som, os manifestantes seguraram faixas com dizeres contrários ao aumento do valor das passagens. A manifestação ocorreu na Estrada da Batalha. Na manhã desta sexta, outros atos foram feitos. No Terminal Integrado do Barro, na Zona Oeste, manifestantes bloquearam o trânsito na BR-101. O protesto começou às 6h e foram utilizados pneus e entulhos para bloquear os dois lados da via. No fim da manhã, a Frente de Luta também fez uma mobilização, desta vez na Avenida Guararapes, no bairro de Santo Antônio, no Centro do Recife.

Aumento

O pedido do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE) é de que o aumento no valor das passagens de ônibus seja de 11,02%. Com isso, o anel A (utilizado por mais de 80% dos passageiros) pularia de R$ 3,20 para R$ 3,55. Já o anel B sairia de R$ 4,40 para R$ 4,90; o D, de R$ 3,45 para R$ 3,85 e o G de R$ 2,10 para R$ 2,35.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias