Melhoria

Veja as linhas de ônibus do Recife que passarão a ter ar-condicionado

Segundo o texto aprovado, o Consórcio Grande Recife terá um período de quatro anos para que todas as frotas estejam climatizadas

JC Online JC Online
JC Online
JC Online
Publicado em 28/05/2019 às 16:50
Foto: Acervo/JC Imagem
Segundo o texto aprovado, o Consórcio Grande Recife terá um período de quatro anos para que todas as frotas estejam climatizadas - FOTO: Foto: Acervo/JC Imagem
Leitura:

Com a sanção do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), as linhas de ônibus que passam exclusivamente pela cidade vão ser obrigadas a ter ar-condicionado nos transporte, mas os usuários vão ter que ter calma, pois a mudança não irá ser de imediato. De acordo com o texto aprovado o Consórcio Grande Recife, tem um período de quatro anos, a contar a partir de outubro de 2019, para que 100% das 75 linhas que abrangem o PL estejam equipados com a climatização. A colocação do ar-condicionado será feita de forma escalonada.

Linhas com ar-condicionados

Utiliza muito os ônibus pela cidade do Recife, então se liga aí nas linhas que vão receber a nova função que vai melhorar o dia de muita gente.

Trâmite

O projeto de lei que versa sobre o tema e o seu substitutivo de redação foram votados e aprovados por unanimidade em segunda discussão na tarde desta segunda-feira (27) na Câmara Municipal do Recife. De acordo com o texto aprovado, somente os ônibus que circulam exclusivamente na Capital é que devem ser modificados. De acordo com a assessoria da Prefeitura do Recife, o Projeto de Lei foi sancionado sem modificações.

Investimento e reajuste

Para climatizar os 552 carros que fazem as linhas, o Consórcio Grande Recife terá que investir R$ 8,4 milhões. Para cobrir o custo, de acordo com um parecer técnico da empresa enviado à Comissão de Finanças da Câmara Municipal, haveria a necessidade de reajustar em R$ 0,33 centavos o valor das passagens. Na segunda-feira (27), o Jornal do Commercio, contudo, procurou o Grande Recife para confirmar o valor, mas, por meio da assessoria de imprensa, informou que “não vai haver reajuste” nas tarifas, mesmo com a aprovação do prefeito. Nesta terça (28), o Consórcio foi novamente procurado para explicar como se dará essa modificação, mas o Grande Recife se limitou a responder que "vai se pronunciar após a publicação da lei".

Últimas notícias