População reclama

Metrô do Recife amanhece com passagem mais cara neste domingo

O valor do bilhete passará de R$ 2,10 a R$ 2,60

Adige Silva
Adige Silva
Publicado em 06/07/2019 às 9:03
Notícia
Foto: JC Imagem
O valor do bilhete passará de R$ 2,10 a R$ 2,60 - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

Usuários vão ter que pagar mais caro para utilizar o Metrô do Recife, a partir deste domingo (7). O valor do bilhete passará de R$ 2,10 a R$ 2,60, como programado para o segundo dos seis reajustes previstos até março de 2020. Após esta data, o ticket passará a custar definitivamente R$ 4. No primeiro dia do novo valor, passageiros alegam que o aumento vai pesar no bolso.

"Vai pesar bastante para falar a verdade. [Com o aumento], tô pensando em investir em um transporte particular, uma moto por exemplo. Porque se for calcular o valor mensal pago em passagem, é quase o valor de uma prestação", diz o estudante Thiago França, que utiliza o metrô como seu principal meio de locomoção.

O reajuste das tarifas foi autorizado pela juíza Maria Edna Fagundes veloso, titular da 15º Vara Federal Cível, de forma escalonada. Do dia 7 de julho até 31 de agosto, a passagem custará R$ 2,60. De 8 de setembro a 31 de outubro deste ano, o usuário desembolsará R$ 3. De 3 de novembro a 31 de dezembro, o tíquete passará a ser R$ 3,40. No penúltimo aumento, que ocorre de 5 de janeiro a 28 de fevereiro de 2020, o valor será de R$ 3,70, quando haverá o último reajuste, que ocorre no dia 7 de março a 30 de abril.

Carol Alencar, assistente comercial, questiona se, de fato, o aumento definitivo no valor das passagens vai melhorar a qualidade do serviço prestado. "Meu sentimento é que não vai mudar em nada. Principalmente por conta da organização daquelas estações. Vou pagar R$ 4 e não ter conforto", desabafa.

Déficit

Na época do anuncio da série de reajustes, o superintendente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Leonardo Villar Beltrão, alegou que a medida evitará uma paralisação total do sistema, por falta de recursos financeiros.

Porém, a CBTU Recife afirmou que o aumento diminuirá apenas 20% do déficit de gastos com operação, folha de pagamento e indenizações do metrô. Ainda de acordo com o órgão, o custo previsto para 2019 no Grande Recife é de R$ 541,2 milhões, enquanto a arrecadação é de R$ até R$ 70 milhões.

Ao final do reajuste, a instituição afirmou que esta arrecadação pode chegar a R$ 130 milhões, o que ainda não cobriria o custo de operação informado pelo órgão.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias