Voz

Policiais civis realizam protesto no Centro do Recife

Com os dizeres "Quem está reduzindo os homicídios em Pernambuco precisa ser valorizado", o grupo seguiu para a frente do Palácio do Campo das Princesas

Nathália Macedo
Nathália Macedo
Publicado em 10/09/2019 às 18:36
Notícia
Foto: Rafael Santos/ SJCC
Com os dizeres "Quem está reduzindo os homicídios em Pernambuco precisa ser valorizado", o grupo seguiu para a frente do Palácio do Campo das Princesas - FOTO: Foto: Rafael Santos/ SJCC
Leitura:

O Sindicato dos Policiais de Pernambuco (Sinpol-PE) realizou um protesto, nesta quarta-feira (10), no Centro do Recife. Com os dizeres "Quem está reduzindo os homicídios em Pernambuco precisa ser valorizado", o grupo seguiu da Avenida Cruz Cabugá até o Palácio do Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco, no bairro de Santo Antônio.

Trânsito

O ato, que foi acompanhado de um carro de som, interditou as duas vias da Avenida Conde da Boa Vista, a Rua da Aurora e a Ponte Princesa Isabel. A caminhada deixou o trânsito no local complicado e por esse motivo algumas paradas da Avenida Guararapes ficaram lotadas.

Reclamação

Uma das possibilidades que pode ser aprovada na assembleia, segundo a Sinpol, é entregar, no mês de outubro, as cotas do Programa de Jornadas Extraordinárias de Segurança (PJES). A Sinpol também disse, em nota, que a campanha salarial 2019 não está se referindo ao aumento salarial, mas na correção do aumento da distorção cometida pelo Governo de Pernambuco.

O presidente do sindicato, Áureo Cisneiros afirma que o prejuízo financeiro é antigo. 'O Estado aumentou a nossa carga horária e não deu nenhum percentual a mais. Isso, na verdade, é uma diminuição de salário, inclusive o Supremo entende assim. Nós já ganhamos um dos piores salários do Brasil e queremos a implementação dos nossos diretos'.

Taxa de homicídios

Entre 2017 e 2018, o crescimento de mortes provocadas pela Polícia no Brasil foi de 19,6%, mesmo diante da redução dos homicídios, latrocínios e dos crimes contra o patrimônio. Já os feminicídios corresponderam a 29,6% dos homicídios dolosos de mulheres em 2018: foram 1.151 casos em 2017 e 1.206 em 2018, crescimento de 4% nos números absolutos. São apenas alguns dos dados publicados no Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias