ônibus climatizados

Ministério Público instaura inquérito civil sobre ônibus nas garagens

O órgão alega que as justificativas apresentadas pelos Grande Recife, Urbana-PE e empresas envolvidas no caso não foram suficientes

JC Online
JC Online
Publicado em 11/09/2019 às 11:45
Notícia
Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem
O órgão alega que as justificativas apresentadas pelos Grande Recife, Urbana-PE e empresas envolvidas no caso não foram suficientes - FOTO: Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem
Leitura:

Mesmo após os ônibus com ar condicionado parados em garagens de empresas no Grande Recife já estarem em circulação, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) decidiu instaurar um inquérito civil sobre o caso. A decisão foi tomada pelo promotor de justiça Humberto Graça, nessa terça-feira (10).

Na liminar, o promotor afirma que as justificativas apresentadas pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE), pelas empresas Caxangá, Metropolitana e Mobibrasil; e pelo Grande Recife Consórcio de Transporte não se mostraram suficientes. Com isso, os envolvidos no caso têm até 15 dias para para se pronunciar sobre as informações apresentadas.

Entenda o caso

Após denúncia do grupo Frente de Luta pelo Transporte Público (FLPT), o MPPE, em março deste ano, convocou o Grande Recife, a Urbana para se pronunciarem sobre 60 ônibus com ar condicionado parados na garagem das empresas Caxangá e Metropolitana. Em abril, os veículos começaram a circular pela cidade, divididos em seis linhas.

Em julho deste ano, a FLPT também protocolou um requerimento sobre outro caso de ônibus com ar condicionado parados. Desta vez, a empresa notificada foi a Mobibrasil. De acordo com a empresa, os 18 veículos começaram a rodar no mesmo mês, na linha TI Camaragibe/TI Macaxeira.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias