Protesto

Grupos realizam protesto por moradia no Centro do Recife

Além do protesto, os movimentos ocuparam terrenos em Olinda, Recife e Paulista

Mayra Cavalcanti
Mayra Cavalcanti
Publicado em 07/10/2019 às 10:42
Notícia
Foto: Monitoramento/CTTU
Além do protesto, os movimentos ocuparam terrenos em Olinda, Recife e Paulista - FOTO: Foto: Monitoramento/CTTU
Leitura:

Movimentos sociais de luta por moradia realizam, nesta segunda-feira (7), atos devido ao Dia Mundial dos Sem Teto. Em Pernambuco, o Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM) e a Organização e Luta dos Movimentos Populares de Pernambuco (OLMP) ocuparam três terrenos no Recife, Paulista e Olinda, no Grande Recife. Além disso, os integrantes dos movimentos realizaram uma caminhada em protesto, na tarde desta segunda, na Avenida Alfredo Lisboa, próximo ao Marco Zero, no bairro do Recife Antigo. O trânsito chegou a ficar lento no local. De acordo com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), o movimento se dispersou por volta das 16h50. 

De acordo com Paulo André, do MNLM, a ocupação dos terrenos não tem data para ser encerrada. "Nós queremos denunciar o desmonte do 'Minha Casa, Minha Vida, a nível nacional. Esse desmonte começou no governo Temer e radicalizou mais através do ministro Paulo Guedes. A gente não tem nenhuma perspectiva de contratação de novos projetos. A gente tem um déficit de oito milhões de brasileiros sem teto. Em Pernambuco, são 400 mil", afirma. Segundo ele, as manifestações acontecem também porque existem obras paralisadas do projeto.

"O programa atendeu quatro milhões de pessoas sem teto. É um programa exitoso. Nosso problema não é que o governo mude a nomenclatura ou faça mudanças no projeto. Mas só queremos que ele não seja paralisado pelo governo Federal", acrescenta. De acordo com o movimento, o terreno ocupado em Paulista fica na PE-22 e pertence à Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Em Olinda, a ocupação acontece na Estrada de Águas Compridas, em uma terra do Governo do Estado. Em Recife, integrantes do movimento ocuparam o Centro Social Urbano, que fica no Engenho do Meio, na Zona Oeste do Recife.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias