Chuvas

Recife registra queda parcial ou total de 71 árvores durante chuvas desta quinta-feira

De acordo com a Prefeitura do Recife, a Emlurb está trabalhando para liberação de todas as vias

Debora Bruna Oliveira
Debora Bruna Oliveira
Publicado em 20/02/2020 às 14:08
Notícia
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Leitura:

A Prefeitura do Recife informou que devido às chuvas com ventos fortes que atingiu a capital pernambucana e sua Região Metropolitana no início desta quinta-feira (20), a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) contabilizou 71 ocorrências de queda parcial ou total de árvores na cidade

Dentre as ruas que foram atendidas e liberadas estão a Avenida Visconde de Jequitinhonha, Rua Francisco da Cunha, Rua Sargento Waldir Correia, localizadas no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Também receberam atendimento a Avenida Caxangá, no bairro da Caxangá e a Rua Itapetininga, no Curado, vias localizadas na capital pernambucana.

Além destes locais, também já foram liberadas as ruas Arquiteto Fernando Almeida, Carlos Rios e Poeta Manoel Bandeira, localizadas no bairro da Imbiribeira, na Zona do Sul do Recife.  A Avenida Maurício de Nassau, na Iputinga, Rua da Costa Gomes, na Madalena, Nova Luzitânia e Tomaz Ferreira, na Várzea, todas na Zona do Oeste do Recife foram atendidas pelas equipes da Emlurb.

>> Ventos e chuvas fortes derrubam parte da decoração do Carnaval de Olinda 2020

» Entenda o que causou as fortes chuvas com ventos de até 60 km/h no Grande Recife

Outros pontos como Rua Epaminondas de Melo, em Paissandu, na área Central do Recife, Rua Áureo Xavier, no Cordeiro e Rua José dos Santos, no Engenho do Meio, todos na Zona Oeste da capital pernambucana foram atendidos.

Aviões não conseguem pousar no Aeroporto do Recife

Três voos que pousariam no Aeroporto dos Guararapes, no Recife, na madrugada desta quinta-feira (20), tiveram sua rota desviada para o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, em Maceió, por conta das fortes chuvas e ventos de até 60 km/h que atingiram a capital pernambucana.

Os voos foram o 39226 da Gol, que vinha de Congonhas (SP); o 32086 da Gol que vinha do Galeão, no Rio de Janeiro; e o 4462, da Azul, também oriundo do Aeroporto do Galeão, no Rio. De acordo com a assessoria de imprensa da Infraero os pousos foram normalizados na madrugada e o Aeroporto do Recife opera normalmente para pousos e decolagens.

Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Parte da decoração feita para o Carnaval de Olinda 2020 foi derrubada - Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
A Prefeitura da cidade, no entanto, garantiu que as bandeirolas serão refeitas - Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
A fachada da agência da Caixa Econômica Federal na Avenida Getúlio Vargas, em Olinda, despencou - Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
A fachada da agência da Caixa Econômica Federal na Avenida Getúlio Vargas, em Olinda, despencou - Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
A Rua Epaminondas de Melo, no Paissandu, está bloqueada após queda de árvore - Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
A via dá acesso à Avenida Abdias de Carvalho, próximo ao cruzamento com a Estácio Coimbra - Foto: Bruno Campos/JC Imagem

O que causou a chuva?

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), nos 10 lugares onde mais choveu houve precipitação acima de 30 milímetros entre as 18h30 dessa quarta-feira (19) e as 6h30 desta quinta (20). Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os ventos variaram de 40km/h a 60 km/h no Estado.

Segundo o meteorologista da Apac, Thiago do Vale, as chuvas que caíram em Pernambuco foram acompanhadas de fortes ventos devido à formação de um tipo de nuvens chamado 'cumulonimbus'. "Geralmente quando acontece esse tipo de nuvens, elas vêm associadas à pancadas fortes de chuvas e também com um fenômeno chamado centro de rajada. É esse fenômeno é justamente de onde vêm esse fortes ventos, que não são comuns, pois só existem quando há a ocorrência desse tipo de nuvem", contou.

Segundo a Apac, é comum que uma 'cumulonimbus' apareça todos os dias em algum lugar do país. Ela geralmente está associada a rajadas de vento, raios e trovões, mas geralmente são chuvas rápidas.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias