NOTÍCIA FALSA

É boato! Álcool em gel nas mãos não afeta resultado do teste de bafômetro

Vídeo que circula nas redes sociais afirma que o condutor que utilizar o produto nas mãos será prejudicado ao fazer o teste de bafômetro

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 03/03/2020 às 21:25
Notícia
FOTO: MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Álcool em gel - FOTO: FOTO: MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

Com o aumento do número de casos e suspeitas de coronavírus (Covid-19) no País, crescem também as fake news acerca do tema. Em um vídeo que circula nas redes sociais, é dito que o uso de álcool em gel nas mãos prejudica o condutor no resultado do teste de bafômetro. A informação foi desmentida em coletiva da Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE), nesta terça-feira (3). Na verdade, a inalação momentânea do produto após sua utilização pode durar alguns segundos nos pulmões, caso esteja em ambiente fechado, com pouca ventilação. Contudo, a eliminação ocorre em menos de dois minutos. A qualquer sinal de questionamento por parte do condutor que tenha feito o teste com o etilômetro, é disponibilizado um reteste.

"A Operação Lei Seca é uma das mais bem sucedidas políticas públicas de redução de acidentes e mortes de trânsito por embriaguez do País. É uma iniciativa exitosa e que precisa ser incentivada e reconhecida por todos os pernambucanos e brasileiros. Precisamos evitar que fake news, sem nenhum fundamento científico, atrapalhem esse trabalho que salva vidas", explicou o major Felipe Gondim, coordenador da operação no Estado.

Leia o esclarecimento da Operação Lei Seca:

A Operação Lei Seca em Pernambuco, sob a coordenação da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) desde dezembro de 2011, está atuando normalmente todos os dias da semana no Estado. A operação ressalta que usa piteiras descartáveis individuais para cada teste e que, ao contrário do quem circulando nas mídias sociais, o uso de álcool em gel nas mãos não trará nenhum prejuízo ao condutor no momento da abordagem. De rotina, são adotados procedimentos contra qualquer tipo de resultado falso positivo, como acontece em casos de uso de enxaguantes bucais que contém álcool em sua composição.

A qualquer sinal de questionamento por parte do condutor que tenha feito o teste com o etilômetro, é disponibilizado um reteste. Tal procedimento é realizado após intervalo mínimo de 15 minutos, tempo que possibilita que o ar contaminado pelo álcool - presente no ambiente ou na mucosa interna da boca (no caso do enxaguante bucal) - seja evaporado.

Sendo assim, é possível saber se houve contaminação externa, em virtude da volatividade do produto. Caso o resultado do etilômetro seja positivo neste reteste, significa que o álcool identificado no equipamento foi proveniente do ar alveolar (ar dos pulmões) e não do ambiente. É importante destacar que o equipamento para testagem de condutores é avaliado e certificado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A Operação Lei Seca não usa qualquer outro equipamento sem essa certificação.

O Ministério da Saúde também se pronunciou:

É importante esclarecer que apenas a inalação do produto não acarreta absorção do álcool na corrente sanguínea como ocorre nos casos das pessoas que ingerem bebidas alcoólicas. Portanto, utilizar álcool em gel não vai ocasionar nenhuma infração de trânsito. Isto é uma fake News.

Além disso, de acordo com o a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), diferente do que afirma o piloto no vídeo, o condutor não perde a habilitação após o resultado do bafômetro descartável, que é vendido no comércio em farmácias. Esse aparelho não é utilizado na fiscalização de trânsito, mas sim um aparelho específico que é calibrado e só vai dar positivo acima de 0,05 miligramas de álcool por litro de ar expelido, que é o que estabelece a lei.

Denúncias de fake news sobre coronavírus

O Ministério da Saúde disponibiliza um telefone  para receber informações virais, que serão apuradas pelas áreas técnicas e respondidas oficialmente se são verdade ou mentira. Qualquer cidadão pode enviar gratuitamente mensagens com imagens ou textos que tenha recebido nas redes sociais para confirmar se a informação procede, antes de continuar compartilhando. O número é (61) 99289-4640.

Álcool em gel é importante para prevenir coronavírus

De acordo com evidências e estudos científicos atuais, o álcool em gel ou líquido é um dos métodos de prevenção contra o coronavírus. Assim como a higienização das mãos, com água e sabão.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Jornal do Commercio PE (@jc_pe) em

As recomendações de prevenção são:

  • Lave as mãos com frequência, com água e sabão. Ou então higienize com álcool em gel 70%.
  • Cubra seu nariz e boca com lenço ou COM O BRAÇO (e não com as mãos!) quando tossir ou espirrar.
  • Evite contato próximo com pessoas resfriadas ou que estejam com sintomas parecidos com os da gripe.
  • Quando estiver doente, fique em casa.
  • Evite tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal (como talheres, toalhas, pratos e copos).
  • Evite aglomerações e mantenha os ambientes ventilados

Mapa do coronavírus no mundo

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias