TRANSPORTE

Aeroporto do Recife reforça frota de táxi

CTTU vai ampliar, ainda este semestre, o número de taxistas para reduzir o tempo de espera que passageiros têm enfrentado devido à falta de veículos credenciados

Diogo Menezes
Diogo Menezes
Publicado em 07/03/2012 às 7:40
Foto: Bernardo Soares/JC Imagem
CTTU vai ampliar, ainda este semestre, o número de taxistas para reduzir o tempo de espera que passageiros têm enfrentado devido à falta de veículos credenciados - FOTO: Foto: Bernardo Soares/JC Imagem
Leitura:

A frota credenciada de táxi do Aeroporto Internacional do Recife, na Zona Sul da capital, será ampliada ainda neste semestre para facilitar o deslocamento dos passageiros. Entre 30 e 40 novos permissionários serão integrados aos serviços de táxi especial e comum atualmente em operação no terminal, que totalizam 120 veículos. A necessidade de ampliação surgiu depois que, além do embarque de pessoas, a circulação dos táxis não credenciados passou a ser proibida no aeroporto pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), deixando brecha no atendimento aos passageiros.

Estudo para identificar a quantidade exata de novos permissionários está sendo concluído pela CTTU e, até o fim do mês, deve ser iniciada uma seleção entre os 6.125 taxistas registrados no Recife. "Os critérios serão estabelecidos por nós. Nossa estimativa, por enquanto, é ampliar a frota do serviço especial de 60 para 70 veículos e o serviço comum, hoje também com 60 carros, ter um acréscimo de 20 a 30 veículos", explicou o diretor de transporte da CTTU, Carlos Augusto Elias.

LEIA TAMBÉM - MULTA MAIS CARA PARA TÁXIS CLANDESTINOS NO RECIFE

A ampliação da frota, segundo o diretor, seria suficiente para cobrir os períodos de espera que passageiros têm enfrentado devido à falta de táxi credenciado. No serviço de táxi especial, esse tempo de espera tem sido de 10 minutos nos horários de pico (das 23h a 1h30, das 12h às 14h e das 16h às 19h). Já no serviço comum, aumenta para 25 minutos.

RADIOTÁXI - Outra novidade na operação dos táxis do aeroporto se deu no embarque de passageiros de empresas de radiotáxi ou com voucher. Agora, quem precisar ser atendido por alguma cooperativa terá que esperar o veículo no portão B5 da área de embarque, no primeiro andar. A permissão foi acertada porque a circulação dos táxis não credenciados foi proibida no desembarque do terminal (térreo). Mas os veículos não podem fazer ponto no local.

Leia mais no JC desta quarta-feira (7)

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias