trânsito

Binário da Zona Norte não sai do papel e caos no trânsito impera

Há mais de dez anos a prefeitura planeja obra nas Estradas do Encanamento e Arraial, mas até agora nada foi feito

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 14/06/2012 às 0:11
Leitura:

O Recife continua à espera do binário da Estrada do Encanamento com a Estrada do Arraial, na confluência dos bairros de Casa Forte e Casa Amarela, uma obra importante para melhorar a circulação na Zona Norte do Recife. Há mais de dez anos a prefeitura planeja executá-lo e recentemente voltou a prometer tirá-lo do papel, mas até agora nada foi feito. Parte da calçada existente na Praça Doutor Lula Cabral de Melo, mais conhecida como Praça de Parnamirim, foi perdida para abrir espaço aos veículos, numa clara preparação para a futura intervenção. Só que nada aconteceu. Os trabalhos não começaram e os congestionamentos continuam na área. A mais recente promessa do município é que no próximo dia 30 ou, no máximo, até a primeira semana de julho o binário entrará em operação.

Infográfico

Binário Estrada do Encanamento e Estrada do Arraial

A principal mudança que será promovida é a transformação das Estradas do Encanamento e do Arraial em mão única. Pelo projeto do governo municipal, a Estrada do Arraial passará a ter circulação no sentido centro-subúrbio, dando continuidade à Avenida Rosa e Silva, enquanto a Estrada do Encanamento será opção para quem sai do subúrbio em direção ao Centro, seguindo pela Avenida Rui Barbosa. As alterações vão mexer com mais de 50 mil carros que circulam nas duas vias, além da Avenida 17 de Agosto, principal corredor do bairro de Casa Forte.

A circulação na via, aliás, é o alvo do binário. A mudança foi pensada para desafogar a 17 de Agosto, por onde trafegam 30 mil veículos diariamente, quantidade que representa a soma de carros que utilizam as Estradas do Encanamento e do Arraial. Com o início da operação do binário, os condutores que saem dos bairros de Casa Forte ou Apipucos em direção ao Centro, por exemplo, poderão entrar no binário a partir da Rua Engenheiro Oscar Ferreira, onde começará o binário. Quem utilizar a Estrada do Arraial para chegar ao subúrbio poderá seguir até a Avenida 17 de Agosto.

 

A presidente da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), Maria de Pompéia Pessoa, explicou que o binário ainda não entrou em operação porque foi preciso discutir com o Grande Recife Consórcio de Transporte alterações de itinerário e paradas de 16 linhas de ônibus que circulam nas duas vias. “Estamos aguardando a definição da nova circulação. Não podemos fazer a intervenção para melhorar a passagem dos carros e prejudicar os usuários de ônibus. Por isso tivemos que redefinir um conjunto de ruas por onde eles irão passar. Algumas vias secundárias do entorno, que hoje são mão dupla, passarão a ter sentido único para receber os coletivos”, explicou. O binário vai afetar o itinerário de 122 ônibus, que realizam 840 viagens.

O binário será inaugurado com ciclovias unidirecional nas duas vias (na mesma direção do tráfego) e interligadas com o Parque de Santana e o Sítio da Trindade. O projeto original previa o prolongamento de 250 metros da Estrada do Encanamento, ligando-a à Avenida 17 de Agosto, totalizando dois quilômetros de via. Mas será implantada apenas a primeira etapa. A segunda está atrelada às obras do projeto Capibaribe Melhor e depende da desapropriação de residências e da construção de um girador para a via se ligar à 17 de Agosto.

Leia mais no JC desta quinta-feira (14)

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias