Depatri

Quadrilha que roubava cargas é desarticulada no Agreste do Estado

Acusados também atuavam no estado da Paraíba. Mais de 1 milhão em tecidos e aviamentos já havia sido roubado pelo grupo

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 15/10/2012 às 14:30
Leitura:

Uma operação comandada pelo Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri) desarticulou uma quadrilha especializada em compra e venda de cargas de tecidos e aviamentos roubadas no estado da Paraíba. De acordo com a Polícia Civil, as investigações começaram a partir de uma denúncia realizada no dia 29 julho deste ano, quando uma pessoa informou que uma carga roubada estava sendo descarregada em um galpão em Santa Cruz do Capibaride, Agreste pernambucano.

Dois dias antes da denúncia, uma carga de tecidos avaliada em 500 mil reais foi roubada no município de Cachoeira dos Índios, na Paraíba. Ao investigar o galpão denunciado, a polícia descobriu que a carga roubada na Paraíba era a mesma que estava no depósito. O material foi recuperado, mas não houve prisões, pois não havia ninguém no galpão no momento da investida.

A partir deste caso, o Depatri começou a investigar roubos com características semelhantes nas cidades envolvidas, tanto em Pernambuco quanto na Paraíba. No dia 14 de setembro, outros dois roubos de carga foram registrados em Cachoeira dos Índios. A carga do primeiro roubo foi encontrada em um depósito em Santa Cruz do Capibaribe, onde foram presos Flávio Ferreira da Silva, 34 anos, e Jovelino Alves dos Santos, 38, cunhado de Flávio e responsável pelo aluguel do galpão. Ambos foram presos sob a acusação de receptação simples, mas pagaram fiança de R$62.200 cada um e foram liberados.

A segunda carga roubada foi recuperada no dia 18 de setembro quando Wanclei França, 44, motorista do caminhão que levava o produto do roubo para Santa Cruz do Capibaribe, parou em um posto de combustíveis de Caruaru para abastecer. Ele foi preso e encaminhado ao Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel). No mesmo dia o mandante dos roubos, José de Assis Bezerra, 58, foi preso em sua casa no município de Taquaritinga do Norte e também já está no Cotel.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias