negligência

Jovem teria esperado quatro dias para ser atendido e morre no HR

Vítima sofreu uma parada cardíaca e não resistiu. Advogado denuncia negligência

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 29/03/2014 às 20:30
Leitura:
A família de um jovem de 18 anos acusa o Hospital da Restauração (HR), localizado no Derby, área central do Recife, de negligência médica, o que, segundo os parentes dele, teria provocado sua morte. Wesley Felipe da Silva, vítima de um acidente de moto em Caruaru, no Agreste do Estado, foi internado na unidade de saúde dez dias atrás, com encaminhamento para ser visto por um neurolocirurgião. Somente terça-feira passada, após cinco dias de espera, ocorreu a consulta. O rapaz morreu ontem após sofrer a segunda parada cardíaca.

“Wesley chegou na Restauração em 21 de março, um dia depois do acidente. Primeiro foi atendido no Hospital Regional do Agreste. Saiu de Caruaru consciente e orientado. No HR, ficou uma sala esperando ser avaliado por um neuro, o que só aconteceu no dia 25. Na tomografia, o médico me disse que havia duas lesões no cérebro dele”, contou o advogado da família, Aldenes Silva, argumentando que a espera pode ter agravado o estado clínico. 
Segundo o advogado, mesmo com esse quadro, tendo convulsões e após uma parada cardíaca, Wesley permaneceu internado na sala de traumas. “Ele deveria ter sido encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas, por falta de um especialista que autorizasse a transferência, ficou aguardando na sala de trauma”, destacou Aldenes.

A família estuda a possibilidade de ingressar na Justiça contra o hospital. “Vamos reunir documentos como o laudo do Instituto de Medicina Legal e o prontuário. Se conseguirmos provas suficientes, iremos acionar a Justiça. É um absurdo o que aconteceu”, comentou. O HR informou que só vai se manifestar quando a denúncia estiver formalizada pelo advogado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias