transporte público

Apesar da promessa de conserto, metrô do Recife inicia a quarta-feira com cinco estações fechadas

Problemas devido à uma queda de energia na tarde desta terça fez com que as estações Alto do Céu, Curado, Rodoviária, Cosme e Damião e Camaragibe fossem desativadas

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 15/10/2014 às 7:11
Foto: Alexandre Lopes/Especial para o JC
Problemas devido à uma queda de energia na tarde desta terça fez com que as estações Alto do Céu, Curado, Rodoviária, Cosme e Damião e Camaragibe fossem desativadas - FOTO: Foto: Alexandre Lopes/Especial para o JC
Leitura:

Atualizada às 7h40

Apesar da promessa do Metrorec de que o sistema estaria funcionando normalmente na manhã desta quarta-feira (15), após uma pane que fechou cinco estações durante a tarde e noite de ontem, quem precisou utilizar o transporte público nesta quarta encontrou dificuldades. Ontem à tarde uma pane elétrica paralisou as atividades nas estações Alto do Céu, Curado, Rodoviária, Cosme e Damião e Camaragibe, que compõem a Linha Centro. A assessoria de imprensa do Metrorec informou que ainda na tarde de terça-feira técnicos trabalhavam para solucionar o problema. A promessa era que, na manhã de quarta, quando o metro abrisse (às 5h), o problema estaria solucionado e todas as estações, abertas. Apenas às 7h40 as estações foram abertas e, aos poucos, o sistema começou a ser normalizado.

Como as cinco estações ainda permanecem fechadas, o ramal Camaragibe não está funcionando. Apenas o ramal Jaboatão/Recife está operando. Camaragibe, inclusive, é o ramal que transporta mais gente. O metrô transporta, diariamente, cerca de 400 mil pessoas.

Veja o momento que o metrô quebrou e os passageiros desceram:

A causa da pane elétrica ainda não foi descoberta. A CBTU informou que o problema foi causado por atos de vandalismo, após o roubo de cabos da linha que alimenta o ramal. O JC tentou contato com a assessoria de imprensa do Metrorec, sem sucesso.

O problema é que as estações Camaragibe, Alto do Céu, Rodoviária e Curado possuem integrações com ônibus. Os coletivos chegam às estações com os passageiros, que estão impossibilitados de pegar o metrô. Isso tem causado muita revolta nos usuários.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias