FENEARTE

Desfile de moda na Fenearte homenageia Mirella

Bordadeiras da cidade de Lagoa do Carro criam vestidos para lembrar a fisioterapeuta assassinada em abril deste ano

JC Online
JC Online
Publicado em 08/07/2017 às 20:07
Foto: Guga Matos /JC Imagem
FOTO: Foto: Guga Matos /JC Imagem
Leitura:

Utilizar a moda como instrumento para denunciar a violência contra as mulheres. Esse foi o tema da coleção de vestidos “MirElla’s”, apresentada neste sábado (8) na Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. A coleção, formada por dez vestidos sempre em tom de preto e branco com apliques de bordados, faz parte do projeto Tapetes da Lagoa – MirElla’s, do Centro de Mulheres Urbanas e Rurais de Lagoa do Carro e Carpina e é uma homenagem da produtora cultural, Maria José Barbosa, conhecida por Zita, à sua sobrinha, a fisioterapeuta Mirella de Sena Araújo, assassinada violentamente no último mês de abril no apartamento onde morava, em Boa Viagem.

“Demos o nome de Mirella a esta coleção porque queremos dar visibilidade à condição da mulher hoje, falar de sua resistência e denunciar toda violência de gênero que existe”, disse Zita que assina a coleção junto com Joseane Rocha, Thalita Peixe, a costureira Julita Barbosa e a bordadeira Joseirma Rosendo. Os vestidos misturavam a cor preta com bordados de flores coloridas. “O luto não esconde a esperança de que a mulheres recebam cada vez mais flores e menos facas”, declarou Zita em alusão a forma como sua sobrinha foi assassinada.

Foto: Guga Matos /JC Imagem
Suely e Wilson Araújo, pais de Mirella, estavam na plateia - Foto: Guga Matos /JC Imagem
Foto: Guga Matos /JC Imagem
Criança sobe na passarela com faixa - Foto: Guga Matos /JC Imagem
Foto: Guga Matos /JC Imagem
Vestidos traziam bordados de flores feitas pelas tapeceiras de Lagoa do Carro - Foto: Guga Matos /JC Imagem
Foto: Guga Matos /JC Imagem
A cor preta foi utilizada na maioria das peças - Foto: Guga Matos /JC Imagem
Foto: Guga Matos /JC Imagem
Modelos exibiram faixa de esperança no final do desfile - Foto: Guga Matos /JC Imagem
Foto: Guga Matos /JC Imagem
Produtora cultural Zita Barbosa (ao centro) idealizou a homenagem a Mirella - Foto: Guga Matos /JC Imagem

“A homenagem é mais que bem-vinda, mesmo porque não se trata apenas de uma Mirella, são muitas Mirellas que precisam serem lembradas para que não se caía no esquecimento”, disse emocionada Suely Araújo, mãe de Mirella, que assistiu todo o desfile ao lado do marido e pai da jovem assassinada, Wilson Araújo. O ponto alto do desfile foi quando uma criança entrou na passarela junto com as modelos carregando uma faixa com a frase #somostodosMirella.

FENEARTE

O primeiro sábado da feira de artesanato foi marcado por um bom público. Cerca de 30 mil pessoas estiveram no pavilhão do Centro de Convenções de Olinda para apreciar a arte, a gastronomia e os serviços oferecidos por cerca de cinco mil expositores. A 18ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) vai até o próximo domingo (16) apresentando trabalhos de artesãos de todos os Estados do Brasil e de 33 países. A expectativa dos organizadores é que 300 mil pessoas visitem o evento.

A feira funciona das 14h às 22 horas de segunda a sexta-feira. Nos sábados e domingos, começa às 10 horas e vai até as 22 horas. Os ingressos de segunda a quinta custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). De sexta a domingo, os valores são de R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia). Os ingressos podem ser adquiridos nas bilheterias do evento, no Centro de Artesanato de Pernambuco, e nos shoppings RioMar Loja Riachuelo), Shopping Recife (quiosque Ticket Folia), Tacaruna (Loja Riachuelo), Guararapes (quiosque Ticket Folia), Boa Vista (Loja Riachuelo).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias