operação-padrão

Militares expõem problemas com a frota de veículos

No primeiro dia da "greve branca", integrantes do movimento estiveram em 3 batalhões

Rafael Carvalheira
Rafael Carvalheira
Publicado em 09/05/2011 às 22:10
Leitura:

No primeiro dia da operação-padrão, esta segunda (9), deflagrada pelos policiais militares do Estado, viaturas com problemas técnicos ou falta de equipamentos de segurança, segundo as associações que defendem a categoria, ficaram paradas nos batalhões.

Integrantes do comando do movimento estiveram em três batalhões. Entregaram documentos para que os comandantes assinassem, responsabilizando-se pelos policiais que saíssem em viaturas com pneus carecas, sem estepe ou qualquer outro equipamento obrigatório e com o intermitente (luminoso) quebrado.

A categoria exige equiparação com a Polícia Civil – um agente em início de carreira recebe R$ 2.400 e um PM, R$ 1.331. O projeto de lei com o reajuste foi encaminhado pelo governo à Assembleia Legislativa de Pernambuco, que deve votar a matéria nos próximos dias.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias