Violência

Homem acusado de abuso sexual

Familiares de adolescente de 13 anos cobram investigação por parte da GPCA

Ulysses Gadêlha
Ulysses Gadêlha
Publicado em 25/10/2012 às 22:56
Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Familiares de adolescente de 13 anos cobram investigação por parte da GPCA - FOTO: Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Leitura:

A família de uma adolescente de 13 anos está desesperada. A menina foi estuprada e está grávida de 23 semanas. Os pais descobriram a gestação na última segunda-feira (22) e registraram a denúncia na Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA). No entanto, queixam-se de terem sido ouvidos apenas por um escrivão. Até a noite desta quinta-feira (25) os pais da garota não sabiam quem seria o delegado responsável pelo caso.

“Voltamos lá (na GPCA) e nos atenderam mal. Uma delegada chegou a afirmar que nada podia fazer porque outro colega estaria responsável. Mas ninguém sabe quem é esse delegado e quando ele estará lá”, alega o pai da menina.

A reportagem da TV Jornal acompanhou a família da garota, na GPCA, mas os policiais de plantão informaram que este seria um caso para a equipe de investigação que só estaria na delegacia na manhã desta sexta-feira (26).

O acusado de ter estuprado a garota é vizinho dela, um biscateiro de 21 anos. Mora com mulher e filho. Familiares se dizem revoltados por saber do ocorrido e avistarem diariamente o homem sem nada poder fazer. “Se eu procurasse fazer justiça com minhas próprias mãos já estaria preso. Mas procuro resolver um problema sério que está afetando toda a minha família e não encontro apoio”, protestou o pai. 

Ele afirma que seria a favor de provocar um aborto na filha, mas já foi ao Imip e lá foi informado que o procedimento não mais poderá ser realizado por causa do avançado estágio da gestação.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias