MARCOLINO JÚNIOR

Jornalista Marcolino Júnior foi morto em quarto de motel em Caruaru

O colunista social teria sido morto na noite de 16 de abril

JC Online
JC Online
Publicado em 02/05/2016 às 12:22
Foto: Reprodução
O colunista social teria sido morto na noite de 16 de abril - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

O jornalista e colunista social Marcolino Júnior foi morto dentro de um motel em Caruaru, no Agreste do Estado, informou a Polícia Civil, em coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (2). De acordo com informações apresentadas na coletiva, o jornalista teria sido morto na noite de 16 de abril por Rafael Leite da Silva, um dos principais suspeitos do crime.

O crime foi premeditado por Davi Fernando Ferreira Graciano, assessor do jornalista. Segundo a polícia, o suspeito não se sentia reconhecido no trabalho, mas a motivação do crime foi o patrimônio de Marcolino. A polícia ainda afirma que Davi ofereceu um pagamento para que Rafael matasse o jornalista. 

De acordo com informações da polícia, antes de ser morta, a vítima teria sido dopada e golpeada com um mata-leão. Quando Marcolino já estava inconsciente, Rafael Leite o esfaqueou na região do pescoço, levando o jornalista a óbito

Segundo peritos, amostras de sangue do jornalista foram encontradas no quarto do motel e no porta-malas do carro em que ele foi transportado após ser morto. Também foram encontrados objetos de Marcolino no veículo.

Uma faca, que teria sido usada no crime, foi encontrada na casa da noiva de Rafael Leite da Silva, no munícipio de São Caetano, também no Agreste pernambucano. A polícia informou que a mulher foi ouvida e está sendo investigada. 

Os dois suspeitos foram encaminhados para a Penitenciária Juiz Plácido de Souza, na cidade de Caruaru, agreste do Estado.

RELEMBRE O CASO - O corpo do jornalista Marcolino Júnior foi encontrado no dia 18 de abril em um matagal na zona rural de Sairé. Um dos suspeitos era funcionário da vítima, e foram presos dois dias após o crime.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias