CRIME

Bandidos explodem empresa de segurança e tocam terror na Zona Oeste

Em ação cinematográfica, grupo explodiu e roubou empresa de transporte de valores, na madrugada desta terça-feira (21)

JC Online
JC Online
Publicado em 21/02/2017 às 6:52
Divulgação
FOTO: Divulgação
Leitura:

Atualizada às 10h55

Em uma ação cinematográfica, cerca de 30 criminosos armados com metralhadores e fuzis e com sotaque do sudeste aterrorizaram moradores da Zona Oeste do Recife, na madrugada desta terça-feira  (21). Arrombamento do cofre de uma empresa de transporte de valores, no bairro de Areias, envolveu intensa troca de tiros, três policiais feridos, muita destruição e carros incendiados. A quadrilha teria roubado cerca de R$ 60 milhões. Até o momento, ninguém foi preso.

Para dificultar a perseguição policial e chegarem até a empresa Brinks, os bandidos queimaram três carros na Avenida Doutor José Rufino. Um quarto veículo foi abandonado no viaduto Ulisses Guimarães, sobre a Avenida Recife, e um caminhão foi queimado também na Avenida Recife.

De acordo com o comandante da Polícia Militar, Vanildo Maranhão, o grupo chegou na Avenida Recife em caminhões, por volta das 3h e iniciou uma troca de tiros em uma blitz do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTRAN). Um policial foi ferido de raspão na perna por um tiro de fuzil, mas passa bem. "A blitz é perto da empresa, eles fizeram um cerco de 360 graus da empresa. É um grupo altamente organizado, preparado e treinado", afirmou o coronel.

Em seguida, a quadrilha explodiu o muro da loja de conveniências de um posto de gasolina ao lado da empresa Brinks, e conseguiu acessar diretamente a sala onde o cofre estava instalado. No local, plantaram mais explosivos para arrombar o equipamento.

Divulgação
Carro incendiado na Avenida Doutor José Rufino - Divulgação
Divulgação
Pelo menos 15 homens roubaram uma empresa de segurança e transporte de valores na Avenida Recife - Divulgação
Divulgação
Tiroteio começou por volta das 3h30 e durou até as 4h30 - Divulgação
Divulgação
Vários carros foram incendiados par dificultar o acesso da polícia - Divulgação
Bobby Fabisak/JC Imagem
Tiroteio começou por volta das 3h30 e durou até as 4h30 - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Três carros foram incendiados para dificultar o acesso da polícia - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Três carros foram incendiados para dificultar o acesso da polícia - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Empresa de segurança e transporte de valores roubada na Avenida Recife - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Empresa de segurança e transporte de valores roubada na Avenida Recife - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Tiroteio começou por volta das 3h30 e durou até as 4h30 - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Tiroteio começou por volta das 3h30 e durou até as 4h30 - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Tiroteio começou por volta das 3h30 e durou até as 4h30 - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Três carros foram incendiados para dificultar o acesso da polícia - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Três carros foram incendiados para dificultar o acesso da polícia - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Tiroteio começou por volta das 3h30 e durou até as 4h30 - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Carros incendiados estavam na Avenida Recife e na Avenida Doutor José Rufino - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Loja de conveniência de um posto próxima à empresa também foi atacada - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Loja de conveniência de um posto próxima à empresa também foi atacada - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Loja de conveniência de um posto próxima à empresa também foi atacada - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Loja de conveniência de um posto próxima à empresa também foi atacada - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Carros incendiados estavam na Avenida Recife e na Avenida Doutor José Rufino - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Carros incendiados estavam na Avenida Recife e na Avenida Doutor José Rufino - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Loja de conveniência de um posto próxima à empresa também foi atacada - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Loja de conveniência de um posto próxima à empresa também foi atacada - Bobby Fabisak/JC Imagem
Divulgação
Munição usada no assalto à empresa de segurança e transporte de valores na Avenida Recife - Divulgação
Divulgação
Munição usada no assalto à empresa de segurança e transporte de valores na Avenida Recife - Divulgação
Bobby Fabisak/JC Imagem
Casa de moradora atingida pelas explosões - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Local exato onde bandidos explodiram duas paredes atrás do posto de gasolina - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Um dos carros incendiados na ação - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Tiroteio começou por volta das 3h30 e durou até as 4h30 - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Tiroteio começou por volta das 3h30 e durou até as 4h30 - Bobby Fabisak/JC Imagem

Segundo Vanildo, a Rádio Patrulha foi acionada de imediato para cercar os bandidos, que estariam todos já dentro da empresa, e a Companhia Independente de Operações Especiais (CIOE) entrou com um grupo tático. Foi quando houve o segundo confronto com os criminosos.  Um policial da CIOE foi atingido de raspão no braço e outro da Rádio Patrulha foi ferido de raspão na orelha. Eles foram levados para o Hospital da Restauração, na área central do Recife, e passam bem. Informações iniciais apontam que também há bandidos feridos. Na fuga, os bandidos abandonaram carros com munição.

Governador volta ao Recife após ataque

Paulo Câmara, que tinha viajado à São Paulo nesta segunda (20), desistiu dos planos e está voltando a Pernambuco. De acordo com informação da assessoria do governo, ele embarca de Campinas, mas não tem horário estabelecido para desembarcar no Estado, por se tratar de voo comercial.  

''Temos armamento para combater quadrilhas'', garante comandante da PM

O novo comandante da Polícia Militar, coronel Vanildo Maranhão, garantiu que a Polícia Militar de Pernambuco possui armamentos capazes de confrontar quadrilhas fortemente armadas. A declaração foi dada logo depois de mais uma ação ousada de bandidos no Recife.

"Temos unidades de confronto, a RádioPatrulha e o Cioe, que possuem submetralhadoras e fuzis 556 e 762. Também possuem espingardas calibre 12 e pistolas. Temos armamento à altura para combater essas quadrilhas que que fazem esse tipo de ação", disse Maranhão, em entrevista à Rede Globo. Ele explicou que os batalhões de área (o batalhão da área é o 12º BPM) trabalham com pistola e submetralhadora calibre 12.

Posicionamento da Brinks

A Brink's informa que está colaborando com as autoridades no levantamento de informações e investigação sobre o ataque ocorrido nessa madrugada em sua base localizada em Recife. Nenhum colaborador da empresa ficou ferido durante o ocorrido.

Veja abaixo como ficou a empresa Brinks após a ação dos bandidos:

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias