Crime

Padre Airton Freire pede ajuda para recuperar R$ 30 mil furtados

Furto foi registrado na última segunda-feira (22), em Arcoverde

JC Online
JC Online
Publicado em 24/05/2017 às 23:00
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Furto foi registrado na última segunda-feira (22), em Arcoverde - FOTO: Foto: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

Criador da Fundação Terra, o padre Airton Freire está realizando uma campanha nas redes sociais para tentar recuperar R$ 30 mil que foram furtados de dentro do seu quarto na Malhada, na zona rural de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco. O dinheiro estava guardado no local para que o religioso comprasse o material e pagasse os profissionais que estão trabalhando na construção de uma capela.

Em vídeo, o padre Airton conta que estava voltando de de uma missão quando recebeu um telefonema informando sobre o furto. O espaço em que o padre mora abriga também a Comunidade dos Servos do Povo de Deus, onde ocorrem eventos religiosos dos mais diversos tipos. O crime foi registrado na última segunda-feira (22).

"Esse vídeo é um apelo que faço para que me ajudem a recuperar pelo menos parte desse dinheiro, para que na próxima sexta-feira eu tenha como pagar os trabalhadores", afirma. A Delegacia de Arcoverde é a responsável pela investigação do caso.

Quem puder puder ajudar a Fundação Terra pode depositar qualquer valor na Conta 6542-0, Agência 0068-x do Banco do Brasil. A conta está no nome de Airton Freire de Lima, CPF 138.440.404-04.

Sobre a Fundação Terra

A Fundação Terra foi criada pelo Padre Airton Freire na Comunidade da Rua do lixo, localizada na periferia de Arcoverde. Hoje, além da sede na cidade pernambucana, a Fundação Terra possui uma sede em Maracanaú, no Ceará.

Juntas, as duas sedes atendem cerca de mil crianças diariamente, em escolas e creches que oferecem educação, alimentação, material escolar e fardamento, além de atividades extracurriculares. A instituição ainda mantém abrigos para idosos; casas para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social; cursos profissionalizantes; atendimento social, doação de casas e alimentos, entre muitas outras atividades.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias