TENTATIVA DE ASSALTO

Vigilante é baleado após troca de tiros nos Correios de Camaragibe

A investida foi no início da tarde desta terça-feira (30). Os assaltantes fugiram sem roubar nada da agência

JC Online
JC Online
Publicado em 30/05/2017 às 14:43
Foto: Divulgação/Polícia Federal
A investida foi no início da tarde desta terça-feira (30). Os assaltantes fugiram sem roubar nada da agência - FOTO: Foto: Divulgação/Polícia Federal
Leitura:

Um vigilante foi baleado durante uma tentativa de assalto a agência dos Correios de Camaragibe, Região Metropolitana do Recife, no início da tarde desta terça-feira (30). A unidade fica localizada na principal avenida do bairro do Timbi, a Doutor Belmínio Corrêa.

De acordo com a Polícia Militar (PM), quatro homens armados com pistolas chegaram à agência por volta das 13h. Após o grupo anunciar o assalto, o vigilante Ricardo Gonçalves de Melo reagiu à investida. Houve troca de tiros e Ricardo foi atingido por dois disparos, um no braço e um no abdômen.

O vigilante foi socorrido inicialmente para o Centro de Especialidade Médica (Cemec), e em seguida transferido para o Hospital Getúlio Vargas (HGV), no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife. Ele passa por exames e seu estado de saúde é estável.

Um dos assaltantes também foi baleado, mas conseguiu fugir em um carro prata com o restante do grupo.

Após a troca de tiros marcas de sangue ficaram espalhadas pelo chão da agência. Também é possível ver sangue na porta giratória, como mostra o vídeo abaixo.

 Os assaltes não conseguiram roubar nada da agência, mas levaram o revólver calibre 38 do vigilante. Neste momento, policiais do 20º Batalhão da PM realizam buscas na área para tentar localizar os assaltantes.

Goiana

A agência dos Correios de Goiana, Zona da Mata Norte do Estado, também foi alvo de assaltes nessa segunda-feira (29). A investida ocorreu por volta das 7h30 da manhã na unidade que fica localizada na Travessa Duque de Caxias. De acordo com a Polícia Federal (PF), pelo menos dois homens participaram diretamente do assalto. Um deles rendeu o gerente e funcionários que estavam chegando ao local para trabalhar.

A Polícia Militar (PM) foi acionada, mas ao chegar ao local os assaltantes já haviam fugido com o dinheiro do cofre, valor que não divulgado pela polícia, além de um revólver calibre 38 de um vigilante. A PF acredita que um terceiro comparsa estava em um veículo para dar cobertura e fuga aos criminosos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias