CRIME

Homem morre e mulher fica ferida em tentativa de assalto na Zona Oeste

O casal foi abordado quando chegava de carro na casa da avó do rapaz de 21 anos, no Engenho do Meio

JC Online
JC Online
Publicado em 28/06/2017 às 14:54
Foto: Michael Carvalho/TV Jornal
O casal foi abordado quando chegava de carro na casa da avó do rapaz de 21 anos, no Engenho do Meio - FOTO: Foto: Michael Carvalho/TV Jornal
Leitura:

Um estudante de administração de 21 anos morreu e sua namorada, de 19, ficou ferida durante uma suposta tentativa de assalto no bairro Engenho do Meio, na Zona Oeste do Recife, nesta quarta-feira (28). De acordo com testemunhas, o casal foi abordado por dois homens em uma motocicleta quando chegava de carro na casa da avó do rapaz para almoçar.

As primeiras informações apontam que a jovem, identificada como Mariana Souza, estaria dirigindo e o namorado Heytor Cavalcanti no banco do carona, quando foram abordados por dois homens em uma moto. A garota teria se assustado e tentado arrancar com o veículo. Neste momento os assaltantes teriam disparado contra o casal, atingindo Heytor na altura do peito e Mariana na barriga.

A família do universitário disse à polícia que ele ainda conseguiu sair do carro e tocar a campainha da casa dos avós, mas quando eles abriram o portão o jovem já estaria ensanguentado e desacordado. Um taxista que passava pelo local e ouviu os disparos conseguiu prestar socorro ao casal e encaminhar as vítimas ao Hospital Barão de Lucena, na Iputinga.

Ao chegar à unidade de saúde Heytor já estaria morto. Já Mariana passou por uma cirurgia que durou cerca de 2h e foi transferida para um hospital particular do Recife. O quadro de saúde da garota é considerado estável e ela não corre risco de morte.

A delegada Silvana Carla Pereira da Costa, que estava de plantão no Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e fez as primeiras diligências, disse que ainda é cedo para definir a motivação do atentado. Ela observa, porém, que os criminosos não levaram objetos das vítimas e os tiros foram direcionados ao rapaz, que estava no banco do carona.


“São características de execução, quem atentou contra a vida do estudante sabia onde ele estava sentado. Quem dirigia o carro era a namorada dele e eles estavam estacionando”, declara a delegada Silvana Carla. Imagens de câmeras de segurança recolhidas pela polícia mostram um veículo passando pelo local. “Não aparece a ação, só o carro suspeito. Provavelmente há mais de uma pessoa envolvida no crime”, informa.

Ela atua na Delegacia do Ipsep e repassou o caso para o DHPP, que deverá dar continuidade às investigações.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias