Paulista

Polícia prende suspeitos de assassinar bailarina no Janga em fevereiro

Três pessoas foram presas nesta terça-feira. Bailarina foi morta com tiro na cabeça por homem de moto

JC Online
JC Online
Publicado em 25/07/2017 às 18:29
Foto: Reprodução Facebook
Três pessoas foram presas nesta terça-feira. Bailarina foi morta com tiro na cabeça por homem de moto - FOTO: Foto: Reprodução Facebook
Leitura:

Cinco meses após o assassinato da personal trainer e bailarina, Gabriela Conceição Santiago, de 24 anos, que chocou a população do bairro do Janga, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife, a Polícia Civil de Pernambuco prendeu três pessoas envolvidas no crime. Os policiais encontraram nesta terça-feira (25) o mandante do crime, o executor, além de uma terceira pessoa suspeita de atrapalhar as investigações. De acordo com a Polícia Civil, o crime teve motivação passional

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, além das prisões, foram realizados cinco mandados de condução coercitiva e cinco mandados de busca e apreensão em locais envolvendo o caso. Segundo as informações divulgadas na época do crime, Gabriela foi baleada na cabeça por um homem de moto após descer de um ônibus na rua Pedro Lins Moreira, no Janga. A jovem dava aulas de ballet para crianças da comunidade.

Apresentação

Procurada, a delegada Thaís Galba, que participou das investigações, informou que não podia adiantar detalhes do crime, mas confirmou que o homicídio da bailarina teve motivação passional. Ela não confirmou se, entre as pessoas presas nesta terça, havia algum ex-namorado de Gabriela. Uma coletiva de imprensa está marcada para esta quarta-feira (26) onde Galba e a delegada Polyanna Nery apresentarão os suspeitos. 

Últimas notícias