MEDO

A insegurança que muda os hábitos das famílias

O medo de assaltos vem mudando a rotina dos pernambucanos.

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 20/09/2017 às 14:20
Luiz Pessoa / JC Imagem
O medo de assaltos vem mudando a rotina dos pernambucanos. - FOTO: Luiz Pessoa / JC Imagem
Leitura:

Uma família comum, com um sentimento bem comum: a insegurança. Esta é a sensação que, infelizmente, impera em várias residências em Pernambuco. Na do autônomo Wilson Carneiro de Albuquerque Júnior, na Iputinga, não é diferente. A casa dele recentemente foi invadida por ladrões que entraram pelo teto.

“Moramos há 53 anos aqui e ficamos surpreendidos com a ousadia dos ladrões. Nós investimos há muito tempo em cerca elétrica nos muros justamente para tentar ter segurança, mas nem isso nos salvou. Eles entraram pelo teto, às 10h da manhã, quando estávamos em casa e roubaram várias coisas que estavam em um quarto. A “sorte” é que não escutamos nada, ele pegou o quis e foi embora”, afirmou Wilson.

O assalto à casa e os diversos presenciados fora dela fizeram com que instintivamente os integrantes da família mudassem de hábitos. O medo alterou a rotina de todos desde a entrada e saída de casa até o jeito de se portar no trânsito e nas ruas. Confira como cada se viu obrigado a mudar de hábitos para lidar com a insegurança. Na sequência, veja a opinião da polícia sobre cada estratégia adotada pelas pessoas e a orientação sobre como agir para evitar casos de assaltos.

Assista:

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias