CAMARAGIBE

Homem suspeito de matar empresário em Aldeia se apresenta à polícia

Adalberto Ferreira, de 66 anos, suspeito de ser o autor do disparo, foi até a delegacia prestar depoimento e liberado em seguida

JC Online
JC Online
Publicado em 31/10/2017 às 13:52
Foto: Reprodução/TV Jornal
Adalberto Ferreira, de 66 anos, suspeito de ser o autor do disparo, foi até a delegacia prestar depoimento e liberado em seguida - FOTO: Foto: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

O suspeito de ter assassinado um motorista após uma briga de trânsito na Estrada de Aldeia, no último sábado (28), foi identificado pela Polícia Civil nessa segunda-feira (30). Ele se apresentou à delegacia após a polícia ter colhido informações como o nome, endereço de residências, idade, foto e ter falado com familiares do agressor. O crime aconteceu em Camaragibe na Região Metropolitana do Recife (RMR). O comerciante Adalberto Ferreira, de 66 anos, prestou depoimento na Delegacia de Camaragibe, para contar a sua versão da ocorrência, e liberado em seguida.

>>> EMPRESÁRIO É MORTO NA ESTRADA DE ALDEIA APÓS BRIGA DE TRÂNSITO

De acordo com informações da delegada Euricélia Nogueira, à frente das investigações do caso, o suspeito se desfez da arma depois do crime no percurso de sua residência, de Aldeia, rumo ao centro de Camaragibe, e indicou aos policiais aonde teria arremessado o revólver. O efetivo procurou pela arma durante a noite dessa segunda-feira (30) e toda a manhã desta terça-feira (31), mas não conseguiu localizar. "Acionamos a Defesa Civil de Camaragibe para fazer toda a limpeza no local, que estava coberto de mato, mas mesmo assim com quatro policiais realizando a busca minuciosa pelo objeto, ele não foi encontrado", disse a delegada.

>>> POLÍCIA PROCURA SUSPEITO DE MATAR EMPRESÁRIO APÓS BRIGA DE TRÂNSITO

A Polícia Civil fará novas perícias tanto no carro de Adalberto, quanto no carro do empresário Leonardo Spinelli, vítima do disparo, para obter novas provas do que aconteceu no momento do crime. "Com o depoimento, faremos uma reinquirição à esposa da vítima que acompanhou tudo para saber se a fala dele condiz com a verdade. Era muito importante que tivéssemos encontrado a arma, pois ele alega ter disparado apenas uma vez, mas ainda não foi possível reunirmos provas suficiente para saber se essa informação se confirma", explicou Euricélia.

O suspeito contou que estava sozinho no carro, vindo da casa de amigos, que não tinha ingerido bebia alcoólica, e que a vítima teria sido a responsável pela colisão. Ele ainda alega que o empresário chegou agredindo e chutando a porta do seu carro, e que utilizou a arma para se defender. "Por isso serão realizadas novas perícias nos dois veículos. Não tivemos condições de verificar se ele bebeu, porque simplesmente ele não se apresentou após o fato. Ele se evadiu do local e não procurou o DHPP, e somente agora, depois que nós o identificamos, e estávamos realizando diligências para encontrá-lo, é que ele compareceu à Delegacia de Camaragibe acompanhado do advogado", informou a delegada.

A coordenadora das investigações do caso lembrou que o depoimento do motociclista que fez o socorro da vítima será importante para a conclusão do inquérito. Além da versão do condutor da moto, outra fala fundamental para a localização do autor do assassinato do empresário, foi a do advogado, proprietário do veículo. "Ele sim, que não tinha nenhuma culpa no cartório, veio até a delegacia no domingo (29) de manhã para esclarecer que o carro não pertencia mais a ele, e contribuiu para que chegássemos até o nome de Adalberto", disse.

Versão da viúva

Em depoimento, esposa de Leonardo Spinelli disse que ele teria descido do carro depois da colisão e que não teria tido tempo de falar com o autor do disparo. "Ela disse que pediu ao marido para não ir atrás dele, mas muito mais do que o prejuízo financeiro, ele queria evitar que o agressor causasse outros acidentes de trânsito e prejudicasse outras pessoas, pois ele estava andando em 'zig zag' enquanto fugia após a colisão", afirmou a delegada.

Entenda o caso

Por volta das 18h30 do último sábado (28), quando voltava de uma festa com a esposa e a filha de três anos, o empresário Leonardo Henrique Buarque Spinelli, de 34 anos, morreu após se envolver em um acidente de trânsito na Estrada de Aldeia, em Camaragibe, no Grande Recife. O carro de Leonardo sofreu danos em toda a lateral do veículo.

O condutor que teria atingido o seu carro, fugiu após o acidente, mas foi perseguido por Leonardo. Quando o outro motorista parou o carro, Leonardo desceu de seu veículo e foi em direção a ele para saber se ele arcaria com o dano material provocado instantes antes. Porém, antes que Leonardo chegasse até o outro carro, ele foi atingido por um tiro no peito. Ele foi socorrido para o Hospital Getúlio Vargas, no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife, mas ele não resistiu ao ferimento, vindo à óbito na unidade de saúde.

Ao final da investigação, será feita a representação em um relatório, e o pedido da prisão, caso o suspeito esteja dificultando a apuração da polícia. "Se o condutor estiver fazendo algo para atrapalhar o nosso trabalho, será motivo para o pedido de prisão temporária", concluiu a delegada.

Últimas notícias