mortes

Clima é de medo depois de chacina em São José da Coroa Grande

Guerra pelo domínio da venda de entorpecentes aumentou depois de divulgação de vídeo de um assassinato

Amanda Tavares
Amanda Tavares
Publicado em 18/02/2018 às 20:35
Sérgio Bernardo / JC Imagem
Guerra pelo domínio da venda de entorpecentes aumentou depois de divulgação de vídeo de um assassinato - FOTO: Sérgio Bernardo / JC Imagem
Leitura:

O clima em São José da Coroa Grande, Litoral Sul de Pernambuco, é de medo e insegurança após o triplo homicídio ocorrido no último dia 15 e da chacina que vitimou cinco pessoas no dia 17. Comerciantes e moradores relatam que o tráfico de drogas aumentou a onda de violência na cidade há alguns anos, mas a guerra pelo domínio da área ficou intensa em janeiro, após a divulgação de um vídeo pelas redes sociais em que integrantes de uma facção assassinavam um rival.

De acordo com o delegado da cidade, Manuel Martins, em uma semana ocorreram 10 homicídios: dois entre os dias 10 e 11, três no dia 15 e cinco no último sábado. Diante de tantas ocorrências, o governador do Estado, Paulo Câmara, definiu como prioridade a resolução do problema. “Três adolescentes suspeitos de integrar uma das facções já foram apreendidos. Dois deles encaminhados para internação. O outro adolescente era apenas usuário e por isso a família foi chamada e o garoto, liberado”, afirmou o delegado.

As vítimas da chacina foram levadas para o Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, Recife e os corpos devem ser liberados nesta segunda (19). Ontem duas delas tinham sido identificadas: Erollainny Souza, 12 anos e Leonardo Paulo, 16, namorado dela.

A população confirma que o número de policiais aumentou significativamente no município. Mesmo assim, muita gente ainda teme sair de casa, sobretudo à noite. “Apesar de ser uma guerra entre traficantes, tememos estar na rua e sermos atingidos por uma bala perdida.

Nasci em São José, morei na cidade muito tempo e depois me mudei para São Paulo. Há seis anos, quando voltei, me assustei com a forma como o tráfico tomava conta das ruas. Crianças que eu peguei no braço se transformaram em jovens que consomem e vendem drogas. Isso é muito doloroso”, relatou uma moradora do bairro Várzea do Una. 

GOVERNO

O prefeito Jasiel Gonsalves Lages recebeu, na manhã do sábado (17), uma ligação do governador Paulo Câmara, que prometeu total empenho no combate ao tráfico de drogas em São José da Coroa Grande. “Ele garantiu que a força-tarefa montada na cidade só acaba quando o problema for resolvido. No sábado estiveram aqui o secretário-executivo da Secretaria de Defesa Social, Humberto Freire; o comandante-geral da Polícia Militar (PM), coronel Vanildo Maranhão, e o chefe da Polícia Civil, delegado Joselito Kehrle. E há um reforço de policiais do Ciosac e Bope para intensificar as buscas pelos suspeitos”, declarou.

Jasiel se queixou da falta de apoio dos governos federal e estadual para implantação de políticas públicas voltadas para os jovens. E garantiu que nesta terça (20) irá reunir o secretariado para pensar em estratégias integradas com atividades para esse público.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias