SERTÃO

Tumulto é registrado na Cadeia Pública de Serra Talhada

A cadeia, que tem capacidade para 40 detentos, alojava quase o dobro, estando a cima do que é comportado pela estrutura. Os presos pediam melhorias.

JC Online
JC Online
Publicado em 03/04/2018 às 1:49
Foto: Reprodução/Google Street View
A cadeia, que tem capacidade para 40 detentos, alojava quase o dobro, estando a cima do que é comportado pela estrutura. Os presos pediam melhorias. - FOTO: Foto: Reprodução/Google Street View
Leitura:

Um tumulto foi registrado na Cadeia Pública de Serra Talhada, nessa segunda-feira (2). De acordo com delegacia da cidade, a confusão começou após uma fiscalização interna nas celas. A Polícia Militar informou que os internos queimaram colchões e quebraram objetos, exigindo melhorias estruturais.

Em um vídeo que circula pelas redes sociais e que teria sido gravado dentro da unidade, supostos detentos reclamam do tratamento dado a eles e dizem que falta atendimento médico. Segundo a Polícia Militar, não houve mortos ou feridos.

A cadeia, que tem capacidade para 40 detentos, estava ocupada por 79. Todos os presos precisaram ser transferidos para outra unidade, por conta da destruição das celas, ocasionada pelo fogo ateado por eles durante a rebelião.  

Os 79 detentos foram transferidos para cadeias em Salgueiro e Arcoverde, também no Sertão.

Nota da Seres

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informa que, nesta segunda-feira (2), foi registrada uma confusão na Cadeia Pública de Serra Talhada em que os detentos danificaram a estrutura física. Por conta disso, a Seres realizou a transferência dos 79 presos para unidades próximas a fim de que o setor de Engenharia realize os reparos necessários. Nesta segunda, a Polícia Militar, responsável pela segurança nas cadeias públicas, realizou uma revista na unidade onde apreendeu celulares, carregadores e cachimbos de crack entre outros materiais ilícitos. Não há registros de feridos.

Últimas notícias