ROUBO DE CARGAS

Quadrilha é presa com 24 toneladas de mercadoria roubada no Recife

Caminhoneiros eram contratados por uma mulher, que chefiava o grupo, para fazer o transporte dos produtos roubados. A quadrilha foi presa em flagrante em um galpão usado para estocar a mercadoria

Bianca Sousa
Bianca Sousa
Publicado em 21/05/2018 às 13:59
Foto: Cortesia/Polícia Civil
FOTO: Foto: Cortesia/Polícia Civil
Leitura:

A Polícia Civil divulgou nesta segunda-feira (21), a prisão de uma quadrilha que fazia o transporte de cargas roubadas. Em um dos galpões usados para estocar a mercadoria, no bairro do Jordão, na Zona Sul do Recife, os agentes encontraram 24 toneladas de produtos sem nota fiscal.

A equipe de investigação recebeu uma informação, na quarta-feira (16), de que uma mulher estava em um posto de combustível contratando motoristas. Eles levariam o produto roubado a possíveis compradores, que já aguardavam receber a mercadoria.

De acordo com a polícia, após ser abordada e presa por receptação qualificada, a mulher, identificada como Rosicler de Mori, contou a existência de outro galpão no bairro do Jordão, onde estaria sendo feito o transbordo de uma grande quantidade de mercadoria proveniente de roubo e furto por indivíduos da mesma associação criminosa, além de outro galpão, no bairro de Afogados, na Zona Oeste do Recife.

No primeiro local informado por Rosicler, a polícia identificou dois caminhões e diversas pessoas fazendo o transbordo da mercadoria que seria levada. Segundo o delegado Edmílson Batista, titular da Delegacia Polícia de Roubos e Furtos de Cargas (DPRFC), dentro do galpão estavam dezenas de homens que, quando perceberam a presença da polícia iniciaram uma troca de tiros contra a equipe.

Na ação, 15 pessoas foram presas em flagrante por associação criminosa armada, tentativa de homicídio qualificada, receptação qualificada, e interrupção de serviço telefônico. Com os autuados foram apreendidos 24 toneladas de carga roubada, veículos com registro de roubo, bem como equipamentos utilizados para interromper o sinal de rastreamento veicular.

Foto: Cortesia/Polícia Civil
Potes de margarina e vários pacotes de linguiça foram encontrados dentro do caminhão - Foto: Cortesia/Polícia Civil
Foto: Cortesia/Polícia Civil
Potes de margarina e vários pacotes de linguiça foram encontrados dentro do caminhão - Foto: Cortesia/Polícia Civil
Foto: Cortesia/Polícia Civil
Potes de margarina e vários pacotes de linguiça foram encontrados dentro do caminhão - Foto: Cortesia/Polícia Civil
Foto: Cortesia/Polícia Civil
Também foram encontrados equipamentos utilizados para interromper o sinal de rastreamento veicular - Foto: Cortesia/Polícia Civil

Após os procedimentos legais, os presos foram encaminhados a audiência de custódia no Fórum Rodolfo Aureliano, em Joana Bezerra, na área central do Recife.  

Nova etapa da investigação

“O que mais fomenta a ação de roubo, furto e apropriação indébita, é receptador, que compra essas mercadorias”, destaca o delegado. Ele alerta a importância dos comerciantes terem a consciência de que isto comprar estes produtos “fomentar” o crime.

A investigação segue para identificar quem recebia o produto negociado pela quadrilha. Ainda segundo o delegado, boa parte da mercadoria apreendida foi restituída aos proprietários.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias