ASSALTO

Suspeito de fazer parte do PCC é preso em Jaboatão dos Guararapes

O homem e outros dois suspeitos foram presos quando estavam prestes a roubar um posto de combustíveis em Santo Aleixo

Julia Aguilera
Julia Aguilera
Publicado em 24/05/2018 às 16:26
Foto: Divulgação/ Polícia Civil
O homem e outros dois suspeitos foram presos quando estavam prestes a roubar um posto de combustíveis em Santo Aleixo - FOTO: Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Leitura:

Um homem suspeito de fazer parte do Primeiro Comando da Capital (PCC) foi preso quando estava prestes a roubar um posto de combustíveis na madrugada desta quinta-feira (24), em Jaboatão dos Guararapes, Grande Recife. Durante a ação, foram presos ele e mais dois homens.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o homem é de São Paulo e já é investigado por fazer parte da organização criminosa. O trio planejava roubar um posto em Santo Aleixo quando foi detido. No veículo que eles estavam foi encontrada uma pistola calibre .380 e a chave de outro carro, que estava estacionado no local do assalto.

Dentro desse outro veículo foram encontradas uma lanterno, um jogo de chave de fenda, martelo, luvas, fita adesiva, pé de cabra, extensão, máquina de serra, alicate de corte, luvas, discos de corte e uma serra. O material seria usado para o roubo.

O trio ainda tentou fugir, mas foi capturado.

Outras apreensões

Na casa do suspeito de integrar o PCC, que fica em um condomínio de luxo na praia de Maria Farinha, em Paulista, também na Região Metropolitana de Recife, foram encontrados documentos falsos com a foto do homem e diversos nomes diferentes.

Segundo a PM, o homem viaja pelo país recrutando outros criminosos para realizar crimes como o assalto a caixas eletrônicos e cofres de bancos. Ele informou que após o assalto, pretendia viajar para a cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, para praticar outros crimes. 

Os outros dois suspeitos já tinham passagem pela polícia. Um responde por furto e homicídio em Juazeiro, na Bahia. O outro também já tinha sido detido anteriormente, mas o crime praticado não foi comprovado. 

O trio foi encaminhado, junto com o material apreendido, para a Delegacia de Roubos e Furtos. 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias