QUÍNTUPLO NO LITORAL

Vídeo: criminoso mais procurado de PE foi capturado no Espírito Santo

Conhecido como Buchudo, o criminoso tem sete mandados de prisão, fugiu da cadeia e é responsável por 10 mortes em São José da Coroa Grande

JC Online
JC Online
Publicado em 18/06/2018 às 16:49
Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Conhecido como Buchudo, o criminoso tem sete mandados de prisão, fugiu da cadeia e é responsável por 10 mortes em São José da Coroa Grande - FOTO: Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Leitura:

A Polícia Civil divulgou nesta segunda-feira (18) imagens do momento da prisão de Antônio Carlos da Silva, mais conhecido como Buchudo, de 32 anos. Considerado o criminoso mais procurado do Estado, com sete mandados de prisão por homicídio, ele foi preso na cidade de Serra, no Espírito Santo, na última sexta-feira (15).

De acordo com o delegado Frederico Marcelo, seccional de Palmares, Buchudo seria responsável por 10 mortes na cidade de São José da Coroa Grande, no Litoral Sul, sendo o quíntuplo homicídio registrado em fevereiro, um duplo e um triplo. Ainda segundo ele, as mortes se iniciaram por conta da disputa pelo tráfico de drogas.

Nas imagens é possível ver o momento em que policiais do Espírito Santo entram na residência em que o criminoso se escondia. Ele não reage e é algemado pela equipe. De acordo com a polícia, ele estava sozinho na casa.

O criminoso estava escondido há dois meses no Espírito Santo. Em 2016, ele fugiu da Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá. Para o delegado, a prisão de buchudo representa a desarticulação da “Gangue do Buchudo”, como é conhecida a facção criminosa. “É uma prisão muito importante para a Polícia Civil pernambucana. Ele era o homem mais procurado do estado [...] A quadrilha dele era basicamente composta por um tripé. O primeiro foi morto, conhecido como “Bactéria”, a gente prendeu o braço direito dele, conhecido como “Calango”, e com a prisão dele a gente acredita que tenha desarticulado esse grupo”, comenta.

Além dele, outros membros do grupo também foram presos, sendo identificados como Wanderson Pedro da Silva, conhecido como Dinho, de 18 anos; Deibson Wesley da Silva, vulgo Noite, de 23 anos; e Jeferson Ramos dos Santos, conhecido como Calango, de 23 anos. Um adolescente de 15 anos também foi apreendido. 

Início das mortes

A facção de Buchudo comandava o tráfico em São José e seu rival, Wanderson José dos Santos, conhecido como Moure, comandava o tráfico na cidade de Barreiros, na Mata Sul. Ambos começaram invadir a área do outro e a forma de combater era por meio da morte dos membros das quadrilhas.

Em janeiro deste ano, Jonas Vieira da Silva, conhecido como Bactéria, integrante da “Gangue do Buchudo”, foi morto por membros do grupo de Moure. A morte foi filmada e divulgada nas redes sociais.

Menos de um mês depois, como forma de vingança, Buchudo foi mandante da morte de Marcio José de Lima, conhecido como Baú, que participou da morte de Bactéria, e de José Carlos Araújo. Ambos integrantes da gangue de Moure. Ainda em fevereiro, Buchudo encomendou a morte de Adeilson Emiliano dos Santos, José Anderson da Silva e de Weverton Silva Nascimento, todos da gangue rival.

Três dias após o tríplo, Buchudo foi responsável pelo quíntuplo homicídio que chocou toda a cidade. No dia 15 de fevereiro foram mortos Diego Gomes de Santana, Leonardo Paulo Gomes Domingos, Herber Gleibson dos Santose Antônio Elivelton Reis de Souza. Uma criança de 12 anos também foi morta. Erollaninny Victória Lima dos Santos seria namorada de um dos rapazes mortos, traficantes que trabalhavam com Moure.

Últimas notícias