VIOLÊNCIA

Polícia prende grupo que planejava homicídio em Itapissuma

Crime teria sido arquitetado dentro da prisão e seria cometido em decorrência da saída de 7 de setembro

JC Online JC Online
JC Online
JC Online
Publicado em 06/09/2018 às 15:09
Foto: Divulgação / Polícia Civil
Crime teria sido arquitetado dentro da prisão e seria cometido em decorrência da saída de 7 de setembro - FOTO: Foto: Divulgação / Polícia Civil
Leitura:

A Polícia Civil apresentou na manhã desta quinta-feira (6) a prisão de quatro homens que, de acordo com investigações, se dirigiam para cometer um assassinato em Itapissuma, no Grande Recife,. O fato aconteceu na manhã da quarta-feira (5), após a saída de feriado de um detento da Penitenciária Agro Industrial São João (PAISJ), em Itamaracá, também na Região Metropolitana.

Na ocasião, foram presos Tiago Alves Correia, 26 anos; Luan Fillipi Silva de Moura, 28 anos; Wilson Pereira Porto, 34 anos, conhecido como Cocada; e Sidrak José da Silva, 34 anos. De acordo com a delegada Natália Araújo, titular da 8ª Delegacia de Polícia de Homicídios (DPH), Luan, que cumpre pena na PAISJ, estaria aproveitando a saída de 7 de setembro para matar um desafeto.

Tiago, que segundo as investigações tem histórico criminal, pegou um veículo, de propriedade da mãe de Luan, para buscá-lo no presídio. No trajeto, a dupla encontrou Wilson e Sidrak em outro veículo, na ponte de Itamaracá. No momento em que uma pistola era transportada de um carro para outro, a equipe da Polícia Civil fez a abordagem.

Com os acusados foram encontradas duas pistolas calibre 380, com 49 munições intactas. A polícia também apreendeu quatro aparelhos celulares, além dos dois veículos: um Chevrolet Ônix e um Cruze. Quatro relógios dourados da marca Invicta também foram apreendidos pelos policiais.

O quarteto foi encaminhado para a 8ª DPH, onde foram autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa armada e receptação.

Saídas de feriado

Araújo também lamentou que em épocas de saída de feriado há um aumento na criminalidade e no número de homicídios. A delegada lembrou que muitos crimes são determinados de dentro das prisões, sendo as saídas oportunidades para os detentos cometerem infrações e, muitas vezes, não retornarem às prisões.

Em caso similar, na manhã da quarta-feira (5), o ex-presidiário Nielson Alexandrino da Silva, 27 anos, foi morto logo após sua saída da PAISJ. O crime aconteceu no bairro da Mangabeira, em Itapissuma. A polícia investiga se o crime foi um acerto de contas.

Últimas notícias