Violência

Queda de homicídios na RMR é de quase 50% em janeiro

Região lidera a redução no Estado. No total, o mês teve 305 assassinatos, 32,5% a menos do que no mesmo mês de 2018

Da editoria de Cidades
Da editoria de Cidades
Publicado em 15/02/2019 às 12:12
JC Imagem
Região lidera a redução no Estado. No total, o mês teve 305 assassinatos, 32,5% a menos do que no mesmo mês de 2018 - FOTO: JC Imagem
Leitura:

A Região Metropolitana do Recife apresentou uma queda de quase 50% no número de homicídios em janeiro deste ano, no comparativo com o mesmo período do ano passado. Foi a região do Estado com o maior índice de redução de crimes contra a vida. A Secretaria de Defesa Social (SDS) registrou 85 ocorrências na RMR no mês passado, contra 160 no primeiro mês de 2018. No Estado, a diminuição dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) atingiu o percentual de 32,5%, com o total de 305 assassinatos. Em janeiro de 2018, foram 452 mortes.

O balanço, divulgado na manhã desta sexta-feira, aponta que janeiro foi o 14º mês consecutivo de queda nos números de homicídios em Pernambuco. De acordo com o levantamento da SDS, considerando apenas os janeiros de cada ano, o mês passado foi o com menor número de pessoas assassinadas em Pernambuco desde 2014.

“O ano passado consolidou o recuo da criminalidade em todo o Estado, do Litoral ao Sertão, com resultados bastante expressivos no Agreste. Mas o trabalho que estamos desenvolvendo busca fortalecer a prevenção da violência e o combate àqueles que matam. Com investimentos importantes, sob a coordenação do Pacto pela Vida, avançaremos mais na proteção dos pernambucanos”, analisou o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

REDUÇÃO POR REGIÃO

Após a RMR, o Agreste é a região que aparece com maior queda. Um decréscimo de 28,57% nos casos, saindo de 105 ocorrências em janeiro de 2018 para 75 em janeiro de 2019. Já na Zona da Mata, foram 62 mortes confirmadas, o que representa uma redução de 27% em relação a janeiro de 2018, quando 85 casos foram notificados.


“Somente no primeiro mês deste ano, 201 homicidas foram presos pelas polícias, sendo 88 em flagrante e 113 em cumprimento de mandados. Começamos 2019 centrando esforços nas operações de repressão qualificada, essenciais para o enfrentamento ao crime organizado, responsável por mais de 70% dos CVLIs”, detalhou o secretário.

Últimas notícias