CRIME

Presos com arsenal de grosso calibre no Cabo são liberados em audiência de custódia

Justiça avaliou que grupo, por não ter antecedentes criminais e não ter resistido à abordagem da polícia, não precisa ter prisão em flagrante convertida em preventiva

JC Online
JC Online
Publicado em 19/03/2019 às 16:23
Analise
Foto: Reprodução/TV Jornal
Justiça avaliou que grupo, por não ter antecedentes criminais e não ter resistido à abordagem da polícia, não precisa ter prisão em flagrante convertida em preventiva - FOTO: Foto: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Os cinco homens presos no último domingo (17) com fuzis, pistolas, uma metralhadora e drogas no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, foram liberados em audiência de custódia na última segunda-feira (18). A decisão foi do juiz Otávio Ribeiro Pimentel, da Comarca de Jaboatão dos Guararapes. No entendimento do magistrado, o grupo não apresenta riscos à investigação por não ter antecedentes criminais e não ter resistido à prisão na abordagem policial.

Os homens foram liberados e devem cumprir medidas cautelares. O adolescente apreendido na ocasião também deixou a custódia. Segundo a Justiça, os cinco homens devem manter uma distância de no mínimo 300 metros do jovem. Também devem comparecer mensalmente ao fórum de Jaboatão para informarem o endereço para onde devem ser enviadas as obrigações do processo.

Tornozeleiras eletrônicas

Eles também não podem se ausentar da Região Metropolitana do Recife por um tempo maior do que 15 dias sem informar a Justiça. Os cinco também devem comparecer até esta terça-feira (19) ao Centro de Monitoramento Eletrônico (Cemer), onde deverão receber tornozeleiras para localização.

Os suspeitos, em juízo, denunciaram agressões policiais. A denúncia foi encaminhada para a Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS), que deve apurar se houve tortura ou agressão durante a abordagem da polícia.

Últimas notícias