SEGURANÇA PÚBLICA

Com Em Frente Brasil, cidade de Paulista reduz homicídios em 36%

A primeira etapa do Em Frente Brasil previu o reforço no policiamento em cinco municípios. Entre eles, a cidade de Paulista em Pernambuco

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 14/01/2020 às 16:16
Notícia
Foto: Hélia Scheppa/SEI
A primeira etapa do Em Frente Brasil previu o reforço no policiamento em cinco municípios. Entre eles, a cidade de Paulista em Pernambuco - FOTO: Foto: Hélia Scheppa/SEI
Leitura:

O Ministério da Justiça e Segurança Pública divulgou, nesta terça-feira (14), dados do período de 30 de agosto de 2019, data do início do projeto "Em Frente Brasil", a 11 de janeiro deste ano que apontam a preservação de 165 vidas e que todos os cinco municípios participantes do programa apresentaram queda nos homicídios: Ananindeua/PA (-65,2%), Cariacica/ES (- 8,9%), Goiânia/GO (-47,9%), São José dos Pinhais/PR (-20,7%) e Paulista (-36,4%), na Região Metropolitana do Recife.

A primeira etapa do "Em Frente Brasil" previu o reforço no policiamento ostensivo em cinco municípios do Brasil. Paulista foi a cidade escolhida da Região Nordeste e recebeu, em agosto do ano passado, cem agentes da Força Nacional para atuar em conjunto com as instituições de segurança locais. Um decreto da pasta publicado no dia 27 de dezembro instituiu a prorrogação da estada dos agentes por mais seis meses, até dia 24 de junho.

Segundo o Ministério da Justiça, atuação conjunta entre as forças de segurança federais, estaduais e municipais resultou na redução de 44,1% nas ocorrências de homicídios nos cinco municípios. Desde que o início do programa as ocorrências de roubo tiveram redução de 29,9%. Os números mostram que a atuação integrada permitiu redução nos roubos em Ananindeua (-17,3%); Cariacica (-24,7); Goiânia (-40,8%); Paulista (-31,6%) e São José dos Pinhais (-28,2%).

Em entrevista ao Jornal do Commercio, o prefeito de Paulista, Junior Matuto (PSB), destacou a importância da atuação conjunta. "Precisamos unir forças para dividir o fardo. Quando dividimos, a população é quem ganha", afirmou.

PRISÃO E APREENSÃO 

Em quatro meses de projeto, as forças de segurança abordaram mais de 334 mil pessoas, resultando na prisão de 1.718 pessoas e apreensão de 370 menores. Mais de 500 inquéritos foram instaurados e 449 mandados de prisão foram cumpridos nos cinco municípios. Houve ainda apreensão de mais de 220 armas, de mais de 18 toneladas de drogas e a recuperação de 453 veículos.

O "Em frente Brasil" conta com a participação de policiais federais, rodoviários federais, militares, civis, bombeiros, guardas municipais, agentes penitenciários, agentes federais de execução penal, Força Nacional de Segurança Pública e demais agentes de segurança estaduais e municipais.

"No momento em que estive em Brasília para assinar esse convênio, eu me questionava sobre quais seriam os resultados, e hoje, estou feliz e de alma lavada com o que vem acontecendo no município no âmbito da segurança. Os números que já vinham caindo, hoje despencam ainda mais. Com o fardo divido, venceremos sim, a batalha contra o crime”, disse Matuto ainda na visita de Moro ao Estado para acompanhar a implantação do programa.

Em reunião na segunda-feira (13) para comemorar os resultados, o secretário estadual de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas, Cloves Benevides falou sobre a continuidade do programa. “Os resultados são muito expressivos. Em algumas regiões, por exemplo, tivemos redução de cerca de 40% nos 5 municípios que compõem o programa, o que é muito positivo. A partir de agora a gente passa a, não somente observar os indicadores de redução, mas também as perspectivas de inclusão das pessoas e de fortalecimento dos vínculos preventivos para que esse cenário da segurança pública seja mais uma conquista dos pernambucanos”, explicou ele sobre a continuidade.

Pernambuco registra menor número de roubos em cinco anos

Segundo o balanço divulgado pela Secretária de Defesa Social de Pernambuco (SDS/PE), nesta terça-feira (14), o Estado registrou, em 2019, 78.943 roubos. O número representa a menor incidência de delitos desde 2014. Já no mês de dezembro, foram registrados 5.507 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP).

O mês também teve redução de 21% em relação ao mesmo período de 2018, o que completa uma série de 28 meses consecutivos de declínio de CVP. Ao todo, foram contabilizados 1.464 casos a menos que dezembro de 2018 (6.971), tornando-se o mês com menos delitos em 60 meses, ficando acima apenas de dezembro de 2014 (5.449 notificações).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias