sertão

Polícia Civil apreende 10 mil mídias piratas e captura oito pessoas em Petrolina

Durante a operação oito pessoas foram presas - sendo um menor

Isabela Lemos
Isabela Lemos
Publicado em 04/08/2011 às 9:12
Foto: divulgação Polícia Civil
Durante a operação oito pessoas foram presas - sendo um menor - FOTO: Foto: divulgação Polícia Civil
Leitura:

A polícia civil de Pernambuco realizou, na manhã da última quarta-feira (3), uma operação contra a violação de direito autoral em Petrolina, Sertão do Estado. Durante a operação oito pessoas foram presas - sendo um menor -, 10 mil mídias piratas entre DVDs e CDs, 23 drives para gravação, impressoras, CPU, TV de LCD e um veículo.

De acordo com a polícia, há aproximadamente dois anos que se investigava a fábrica de mídias piratas, que funcionava na casa de Clébio Monteiro Gomes, no bairro Cohab Massangano, Zona Oeste do município. No primeiro momento da ação, a polícia prendeu a esposa do acusado, Edicleide dos Santos Pereira, 27 anos, com quem ele fabricava e distribuía as mídias pirateadas na região do Vale do São Francisco. Clébio não estava no local no momento da investida.

A partir desta prisão, uma grande operação de combate à venda foi deflagrada em diversos bairros da Zona Leste (Centro, Vila Eduardo, Areia Branca, e José e Maria) e Zona Oeste da cidade (Pedro Raimundo, Ouro Preto e Jardim Amazonas), resultando na prisão de seis pessoas, na apreensão de um menor de 16 anos e mais de oito mil e trezentas mídias.

Foram presos João Batista Araujo de 24 anos, José Uerberson da silva, 27 anos, Cícero Barbosa da Silva, 21 anos, Wanderson Menezes, 18 anos, e Bento do Espírito Santo da Silva, 24 anos. Todos foram autuados em flagrante por violação de direito autoral - fabricação, distribuição e venda de mídias falsificadas.

De acordo com o delegado Agílio Thomaz, as ações para combate a pirataria vão ser intensificadas em toda a cidade.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias