Justiça

Acusado de matar dona do Bar do Maxixe, ex-marido é condenado a 16 anos de prisão

Antônio Henrique Gomes da Silva foi condenado por homicídio duplamente qualificado

JC Online
JC Online
Publicado em 19/07/2016 às 20:26
Foto: Clarissa Siqueira/Rádio Jornal
Antônio Henrique Gomes da Silva foi condenado por homicídio duplamente qualificado - FOTO: Foto: Clarissa Siqueira/Rádio Jornal
Leitura:

O ex-marido da dona do Bar do Maxixe, no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, acusado de matá-la, foi condenado nesta terça-feira (19) a 16 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima).

A vítima, Alzira Batista da Silva, 68 anos, foi morta a tiros no dia 8 de fevereiro de 2008, uma Quarta-feira de Cinzas. Ela foi abordada por homens armados dentro do bar, na frente de clientes e funcionários. O ex-marido seria o mandante do crime.

O idoso Antônio Henrique Gomes da Silva, 78, foi julgado na 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, durante quase 10h. No julgamento - presidido pela juíza Maria Segunda - foram ouvidas quatro testemunhas de acusação e uma de defesa, de acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

Familiares informaram que o casal tinha um relacionamento conturbado, em que o condenado agredia verbalmente e fisicamente a vítima, inclusive com ameaças de morte.

Antes do julgamento, um dos filhos do casal, Antônio Batista, disse à Rádio Jornal que a família estava convicta que o pai foi mandante do crime. "Dizem que o tempo responde às dúvidas, e esse tempo foi necessário [para que a família chegasse a essa conclusão]", afirmou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias