INFLUENZA

H1N1: Nova variante do vírus leva à atualização da vacina contra gripe

É a primeira vez, desde 2010, que o H1N1 sofre alterações genéticas, o que implica reformulação da vacina contra gripe em 2017

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 05/11/2016 às 10:08
Guga Matos/JC Imagem
É a primeira vez, desde 2010, que o H1N1 sofre alterações genéticas, o que implica reformulação da vacina contra gripe em 2017 - FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

A vacina contra gripe terá uma nova cepa do influenza A/H1N1 no ano que vem, segundo a Anvisa. É a primeira vez, desde 2010 (quando o H1N1 foi incorporado ao imunizante), que o vírus sofre alterações genéticas, o que levou à reformulação da vacina. “O influenza passa por mutações frequentes. Por isso, a cada ano, é realizada previsão de quais serão os vírus que circularão. Com base nos que se propagaram este ano, a vacina trará a nova cepa em 2017”, diz o médico Eduardo Jorge da Fonseca Lima, presidente da Sociedade Pernambucana de Pediatria.

As novas vacinas começam a ser usadas a partir de fevereiro. “A identificação de uma nova variante do A/H1N1 torna ainda mais necessária a imunização em 2017”, explica a diretora-médica para Influenza da Sanofi Pasteur na América Latina, Lucia Bricks.

CASOS GRAVES

Este ano, em Pernambuco, foram confirmados 62 casos graves de H1N1 – 19 deles abaixo dos 2 anos. Esse recorte acende o alerta para cuidados reforçados nessa faixa etária. Em vez de causar quadros leves em crianças muito pequenas, o H1N1 pode se apresentar de forma mais agressiva. Sem dúvidas, autoridades de saúde e médicos devem se manter mais atentos a esse detalhe.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias