LUTA CONTRA O CÂNCER

Mulher luta na justiça para conseguir tratamento contra câncer

Em novembro, Iara Ferreira Leandro, 40 anos, recebeu o diagnóstico de um câncer no fígado em estado avançado

Editoria de Cidades
Editoria de Cidades
Publicado em 12/07/2017 às 15:57
Foto: Reprodução
Em novembro, Iara Ferreira Leandro, 40 anos, recebeu o diagnóstico de um câncer no fígado em estado avançado - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

Em novembro do ano passado, Iara Ferreira Leandro, 40 anos, recebeu o diagnóstico de um câncer no fígado em estado avançado. Em maio, soube que os seis tumores que atingem o órgão não podem ser operados. A única saída é o transplante de fígado, mas o procedimento só pode ser realizado após a estabilização do quadro, que depende do medicamento Sandostantin-lar (30mg).

Desde maio, ela luta na justiça para que o Estado libere o medicamento, mas não tem tempo para esperar. Agora, ela depende de uma corrente do bem para arrecadar um montante que varia entre R$ 6,5 mil e R$ 10 mil para poder comprar uma dose do medicamento.

"Eu preciso começar o tratamento, pelo menos. Depois, cobrar do Estado para que forneça o remédio. No momento, só estou tomando dipirona para a dor. O câncer é de um tipo raro e, por isso, quimioterápicos comuns não resolvem", explica Iara. É da filha de apenas 1 ano e quatro meses que ela tira forças para lutar contra a doença. "Ela precisa de mim. Quero viver, quero criar minha filha, eu preciso fazer alguma coisa."

Em maio, ela conseguiu uma liminar no Fórum de Joana Bezerra, que obriga o Estado a fornecer o medicamento por tempo indeterminado, mas o governo tem recorrido da decisão. "Eu não posso mais esperar, tenho lesões aparecendo em outros lugares também", afirma Iara. Desempregada, ela não tinha condições de arcar com as despesas de um advogado. "Graças a Deus, tenho encontrado pessoas boas no meu caminho. A doutora Juleika Patrícia é advogada, se sensibilizou com o caso e está trabalhando de graça. Se dependesse da defensoria, tudo seria mais difícil."

Desde a última sexta-feira (7), uma campanha via Whatsapp está sendo realizada para a compra do medicamento, cujo custo varia de R$ 6,5 mil a R$ 10 mil por dose. "Minha amiga providenciou tudo. Já conseguimos arrecadar R$ 3 mil", conta.

Para ajudar, basta doar qualquer valor para conta poupança do Bradesco, em nome de Iara Ferreira Leandro Vieira da Rocha:
Agência: 2518-6
Poupança: 0006594-3
CPF: 922.960.094-68
Para entrar em contato, o número é 999494437.

Resposta

Por nota, s Secretaria de Saúde disse que recebeu a decisão da justiça de fornecer o medicamento, mas que “mesmo diante de decisões judiciais, a administração pública precisa seguir trâmites legais que atendam as recomendações da legislação brasileira”. A SES esclarece ainda que já realizou todas as medidas necessárias e finalizou o processo de aquisição do produto. Agora, aguarda apenas a entrega pela empresa fornecedora, que tem um prazo médio de 15 dias úteis [a partir desta quarta (12)] para enviar o medicamento ao Estado”.

Últimas notícias