DIA D CONTRA O SARAMPO

Pernambuco vacina população de 5 a 19 anos contra sarampo neste sábado (15)

Todos os postos de saúde do Estado funcionarão das 8h às 19h

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 14/02/2020 às 15:25
Notícia
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Todos os postos de saúde do Estado funcionarão das 8h às 19h - FOTO: Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

Todos os postos de saúde de Pernambuco estarão voltados para uma prioridade neste sábado (15): vacinar a população de 5 a 19 anos contra o sarampo. As unidades de saúde funcionarão das 8h às 19h para imunização do grupo em destaque. O Dia D contra o sarampo faz parte da nova campanha de vacinação iniciada pelo Ministério da Saúde, na última segunda-feira (10) e que segue até o dia 13 de março. 

Blog Casa Saudável: Campanha de vacinação contra sarampo começa segunda; 3 milhões de crianças e jovens estão desprotegidos

De acordo com Ana Catarina Melo, superintendente das Doenças Imunopreveníveis e Imunizações da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), durante a campanha é possível iniciar ou finalizar o esquema com a dose necessária. "Importante lembrar que as pessoas entre 5 e 19 anos devem ter duas doses da tríplice viral para estar devidamente protegidas.Durante a campanha, é possível iniciar ou finalizar o esquema com a dose que falta. Quem já tomou as duas doses não precisa mais se preocupar", disse a superintendente.  

>>> Gêmeas de 1 ano são os primeiros casos confirmados de sarampo em 2020 em Pernambuco

Esta mobilização mira cerca de 3 milhões de pessoas não vacinadas contra o sarampo no Brasil, das quais mais de 70 mil estão em Pernambuco. No início de 2020, o Estado confirmou 11 casos da doença, concentrados na Região Metropolitana de Pernambuco. Durante todo o ano de 2019, foram 319 casos confirmados. 

Por se tratar de uma vacina seletiva, já que a campanha tem foco em atualizar, fornecendo a segunda dose da vacina de sarampo, a SES-PE não trabalha com um número de pessoas a serem vacinadas. “A gente só trabalha com essa quantidade quando se trata de vacina indiscriminada”, esclareceu Ana Catarina. 

A campanha já tem atingido a população-alvo. A assistente comercial Janifer da Silva, 36, levou a filha Cecília Cardoso, de 11 anos, para se vacinar ainda nesta sexta-feira (14) no posto de saúde Lessa de Andrade, na Madalena, Zona Oeste do Recife. "Eu vi na televisão a campanha do Sarampo, aí aproveitei", contou. É a segunda dose que a menina toma. "É importante para a criança estar com as vacinas atualizadas", justificou.

Contra-indicação 

A vacinação de sarampo é contraindicada para pessoas que apresentaram sensibilidade ou reação à primeira dose da vacina. Manter o maior número possível de pessoas imunizadas é também uma forma de proteger quem não pode tomar a vacina. Pessoas imunodeprimidas não podem tomar a vacina por questões de saúde e bebês com menos de seis meses também não. “Já temos dois adoecimentos nessa população (pessoas imunodeprimidas e bebês com menos de seis meses)o. Quando temos um grande quantitativo de pessoas vacinadas, conseguimos promover o que chamamos de proteção de rebanho, ou seja, a vacina se torna benéfica para quem foi imunizado e para aqueles que não podem. Isso reforça que a vacinação não é apenas um direito individual, mas um pacto social para a saúde de todos", diz Ana Catarina de Melo.

Para mulheres grávidas dentro desta faixa-etária o recebimento da segunda dose precisa ser adiada. “A gravidez não é uma contra-indicação, é um adiamento. Quando a mulher estiver na fase do puerpério pode, sim, receber a vacina”, acrescentou. 

Outros públicos

Quem não tomou nenhuma das doses da vacina tríplice-viral, que imuniza contra o sarampo, caxumba e rubéola, ou precisa apenas da segunda dose pode procurar os postos de saúde durante outros dias da semana, a tríplice viral continua disponível para todos entre 6 meses e 49 anos.  O sábado, porém, será dedicado exclusivamente à imunização do grupo-alvo das pessoas de 5 a 19 anos.  

"Já temos casos confirmados na população entre 6 meses e menores de 1 ano e em adulto na faixa etária dos 40 anos, mostrando que a doença pode afetar a todos. A vacina se torna o meio mais seguro e eficaz de proteger nossa população", destaca Ana Catarina.

Imunização reforçada

De rotina, 98 mil doses da vacina contra o sarampo são distribuídas para os municípios pernambucanos mensalmente. Em fevereiro, o quantitativo subiu para 147 mil. "Todas as cidades estão devidamente abastecidas para realizarem suas atividades de imunização", pontuou Melo. A imunização contra o sarampo consiste na ministração da vacina tríplice viral, em duas doses para pessoas com 12 meses a 29 anos e dose única para quem tem entre 30 e 49 anos. Para profissionais da área de saúde, independente da idade, devem ser feitas duas doses. 

Até 1º de fevereiro de 2020, foram notificadas 52 suspeitas de sarampo em Pernambuco, com 11 confirmações e 17 descartes, estando os demais em investigação. Os casos confirmados foram em Igarassu (1), Ipojuca (3), Olinda (1), Paulista (3) e Recife (2), na I Geres; e Sirinhaém (1), na III Geres. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias